sexta-feira, 4 de setembro de 2015

27 Curiosidades sobre a 5ª temporada de The Walking Dead


ATENÇÃO! O post a seguir contém severos spoilers sobre The Walking Dead (série de TV). Caso você ainda não esteja atualizado com a série, não prossiga. Você foi avisado!

Para uma série de alto nível como The Walking Dead, a necessidade de detalhes durante a produção é quase inimaginável. Mesmo que não necessitem viajar o mundo para a produção das cenas – como alguns outros recentes lançamentos -, é inegável afirmar que o drama mais assistido da TV a cabo possui uma direção técnica de dar inveja.

Com o lançamento do Box em Blu-Ray e DVD completo da quinta temporada da série, mais segredos sobre a produção do ano classificado pela crítica especializada como “Espetacular” e “Provocante” foram revelados.

Com toda a sorte do mundo, alguns produtores do site da MTV tiveram a chance de analisar as mais de três horas de conteúdo inédito, e trouxeram algumas curiosidades ainda desconhecidas por grande parte dos fãs. Complementamos algumas delas, e você pode conferir abaixo:

CAROL E O TERMINUS – NO SANCTUARY


Para a produção de uma das melhores cenas do currículo de The Walking Dead, a equipe da série preparou nada menos do que quatro explosões, para se encaixarem ao grande momento onde Carol (Melissa McBride) usa fogos de artifício para detonar parte do Santuário, e invadir – em meio aos walkers e fumaça – o Terminus.

Para um resultado muito melhor, a equipe de efeitos especiais foi de grande ajuda, adicionando digitalmente boa parte do cenário e efeitos – que variaram desde modelos digitais, até atores em frente à tela verde. Ainda, em busca de um melhor visual, as tomadas foram escolhidas de acordo com a direção que o vento soprava a fumaça das explosões.

O ARMAZÉM – STRANGERS


Se você perguntar para qualquer fã de The Walking Dead qual foi a cena mais “nojenta” da série, muitos lembrariam do zumbi do poço (visto em “Cherokee Rose”, da segunda temporada). Entretanto, o quinto ano do show revelou que Greg Nicotero (produtor/mestre dos efeitos especiais/diretor) está disposto a se superar, e o público foi apresentado aos errantes do armazém onde Rick (Andrew Lincoln) e alguns outros membros do grupo foram em busca de suprimentos.

Para a cena em questão, a produção utilizou tinta e cortiça para fazer a água parecer lodo – ou como Andy Lincoln chamou, “cocô” -, além de próteses especiais para os extras zumbis, e até mesmo um animatrônico – responsável por morder Bob (Lawrence Gilliard Jr).

A IGREJA DE GABRIEL – STRANGERS


Por mais que muitos odeiem o personagem interpretado fenomenalmente por Seth Gilliam, é inegável que o Padre Gabriel tenha tido um papel importante no começo da quinta temporada, afinal, foi ele quem ofereceu moradia para o grupo, logo após escaparem do Terminus.

Se você pensava que a igreja havia sido apenas locada para as gravações, então está enganado. A construção do local foi realizada durante o hiatus de filmagens entre a quarta e quinta temporada do drama, e passou por inúmeros processos de envelhecimento com materiais especiais.

CENA DELETADA – FOUR WALLS AND A ROOF


Em uma curiosa cena deletada de “Four Walls and a Roof”, Rick é visto momentos antes de sair da igreja em busca dos Canibais, conversando com Gabriel. No momento em questão, o líder do grupo afirma que teria torturado o Padre caso ele não revelasse o segredo sobre seus fiéis: “Você fez o que fez porque estava com medo de morrer. Não pare agora”. Confira abaixo:


O SANGUE DOS TERMITES – FOUR WALLS AND A ROOF


Classificada como uma das mais polêmicas cenas já apresentadas durante o drama zumbi, o massacre de Rick ao grupo de Gareth (Andrew J. West) dentro da igreja foi perturbador. Mas para aqueles que temiam de onde vinha o sangue em respingo para o rosto do nosso grupo favorito, um alívio: claramente não era humano.

Algumas pequenas caixas cobertas de sangue falso foram posicionadas ao chão, as câmeras foram cobertas com plástico, grande parte dos membros da produção colocaram capas de chuva, e o diretor mandou Andy Lincoln, Michael Cudlitz (Abraham Ford), Sonequa Martin-Green (Sasha) e Danai Gurira (Michonne) literalmente se sujarem, acertando repetidamente as caixas.

O ELEVADOR – SLABTOWN


Aprisionados dentro do Grady Memorial Hospital, Beth (Emily Kinney) e Noah (Tyler James Williams) planejaram um quase perfeito plano de fuga, utilizando o fosso do elevador como ponto de partida.

Mas não, Emily e Tyler não tiveram de arriscar suas vidas em um claustrofóbico e velho elevador. Pelo menos não um de verdade. Dentro dos estúdios onde a maioria das mais “importantes” cenas da série são filmadas, a equipe construiu três andares para o fosso, ao invés de utilizarem o já existente para as gravações. Gravando a sequência por um dia inteiro, Kinney afirmou ter amado toda a experiência, enquanto Tyler deixou claro que preferiria enfrentar uma horda de verdade.

O CAMINHÃO DE BOMBEIROS – SELF HELP


Antes da bombástica revelação de que não possuía a cura para o vírus zumbi, Eugene (Josh McDermitt) assumiu um grande grau de importância, ao exterminar uma horda de zumbis com jatos d’água vindos de um caminhão de bombeiros.

Para diminuir o impacto contra os extras zumbis, foi projetado um jato especial para o grande momento. Para determinadas tomadas foram utilizados animatrônicos, além de próteses de silicone que os walkers obrigatoriamente usavam nos rostos.

O DIA “ASSUSTADOR” PARA NORMAN – CONSUMED


Por mais que o resultado final tenha desagradado alguns fãs, o grande momento da queda da van de um viaduto com Carol e Daryl (Norman Reedus) dentro tinha tudo para ser épico.

Com segurança reforçada no local, Melissa e Norman realmente tiveram de entrar na van, e ficar sob o barulho das batidas dos walkers do lado de fora. O intérprete de Daryl diz que foi um dia louco, mas que não gostaria de reproduzir a cena, pois acreditava estar em uma montanha russa prestes a cair.

Ainda, a primeira tentativa para derrubar a van foi falha, pois acabou de cabeça para baixo. Sendo assim, eles tiveram de retornar ao local para reproduzir o momento.

UM “BOM DIA” PARA NORMAN REEDUS – CONSUMED


Mesmo que gravar dentro de uma van prestes a despencar não tenha sido um dos melhores dias para Norman Reedus, o ator acredita que uma outra parte do roteiro conseguira lhe agradar em cheio. Em certo ponto de uma conversa entre Carol e Daryl, a personagem de McBride lembra que “ele está crescendo, e está fazendo a mesma coisa com ela.”

“Eles dão um ao outro estes pequenos presentes”, referindo-se aos poderosos diálogos fornecidos dentro do abrigo de crianças e mulheres, onde os dois personagens passam parte do episódio.

OS ZUMBIS DO ASFALTO – CROSSED


E se os zumbis do lodo em “Strangers” haviam sido nojentos, então não há nem como classificar aqueles vistos no sétimo episódio da quinta temporada. De acordo com Greg Nicotero e Scott Gimple, a ideia era combinar os zumbis queimados de “The Grove” com os já conhecidos do armazém durante o episódio dois.

Para dar o nojento (mas espetacular) efeito, cerca de grande parte dos atores responsáveis por “darem vida (?)” aos mortos-vivos tiveram parte do corpo “escondidos” em buracos feitos no asfalto, e cercados por próteses e mais próteses que davam a sensação de “derretimento”. Mais tarde, a equipe de efeitos especiais foi responsável por inserir moscas digitais.

ANDREW E NORMAN AMARAM “CROSSED”


Já classificado por Andrew Lincoln como seu episódio favorito da primeira parte da quinta temporada, “Crossed” contou com uma das mais memoráveis (e loucas) cenas de ação de toda a série.

Em determinado momento, Daryl Dixon e Licari acabam entrando em uma briga em meio aos zumbis do asfalto, e esse usa uma “arma” até então não utilizada durante o drama: a cabeça de um Walker. E como já era de se esperar, Norman Reedus amou aquilo, e até pediu para Billy Gierhart (diretor do episódio) para reproduzir a cena.

NEM TODOS DO HOSPITAL ERAM MAUS – CODA


Em uma outra cena deletada da quinta temporada, alguns membros da equipe do Grady Memorial Hospital discutiam sobre realizar o tratamento de um idoso com a costela quebrada, mesmo com total desaprovação de Dawn (Christine Woods). Infelizmente, a cena ainda não foi disponibilizada na íntegra.

A MORTE DE BETH – CODA


Tendo sido uma das mais polêmicas mortes de The Walking Dead, o trágico destino de Beth repercutiu por meses nos fóruns de discussão de fãs, e até hoje muitos não entendem o ocorrido.

Entretanto, não há como negar que o momento é chocante! Para o grande momento onde a personagem de Emily Kinney é atingida por um disparo fatal na cabeça, a equipe de efeitos especiais cuidou para não parecer “sangrenta demais”, com receio de tirar a carga dramática do momento, que era o principal objetivo.

Para Andrew Lincoln, a cena onde Daryl carrega o corpo de Beth para fora do hospital é “o pior”, e “inacreditavelmente triste… mas isso The Walking Dead. É duro.”. Para complementar, o ator revela que chamou Emily logo após a gravação, e a encheu de elogios, por ter conduzido tão majestosamente sua personagem.

A DESPEDIDA DE EMILY – CODA


É inegável dizer que o grande momento onde Maggie (Lauren Cohan) encontra a irmã já sem vida foi um dos mais (ou até mesmo O) emocionante da quinta temporada.

O elenco revela que logo após terminarem as gravações do terrível momento no pátio do hospital, Emily foi cercada por todos – que deram um abraço em grupo, repleto de lágrimas e muita emoção.

A MORTE DE TYREESE – W.H.A.W.I.G.O.


Quando a audiência achou que a morte de Beth já havia sido trágica o suficiente, eis que Tyreese foi mordido, e acabou protagonizando uma das mais dolorosas e emocionantes saídas de The Walking Dead.

Após ser mordido pelo irmão de Noah, Tyreese acabou agonizando no chão, enquanto perdia muito sangue. Para o efeito, Chad Coleman utilizou uma prótese com tubos de sangue falso, que colaborava na perspectiva de realidade para a situação.

Em curiosidade, na segunda vez em que o personagem foi mordido, o ator que teve as honras de realizar o feito foi o mesmo que anteriormente foi responsável pela morte de Dale (Jeffrey Demunn) na segunda temporada, e quase matar Carl (Chandler Riggs) na quarta temporada.

O ABISMO – THEM


Em um dos episódios que mais conseguiu representar a essência de The Walking Dead até hoje, o grupo apareceu sem comida, água, enquanto seguiam em direção a Washington DC.

Sem forças para um embate maior contra os mortos, o grupo decidiu arriscar, atraindo e atirando os walkers em direção a um abismo. Para a realização da sequência, os atores realmente tiveram de cair morro abaixo – com a ajuda de colchonetes, e dos efeitos especiais, que ampliaram a profundidade do local.

O SINALIZADOR – THE DISTANCE


Após os extraordinários atropelamentos da horda na “rodovia morta”, Rick, Glenn (Steven Yeun), Aaron (Ross Marquand) e Michonne (Danai Gurira) acabaram se infiltrando em meio a floresta. Sem iluminação, o ringleader acaba atirando com o sinalizador em direção ao olho de um dos walkers.

O uso do sinalizador acabou sendo utilizado em um manequim, mais tarde melhorado digitalmente – devido a problemas com o resultado final. Sendo assim, em nenhum momento o elenco teve de se arriscar em meio às faíscas reais.

PELE… DE GALINHA? – REMEMBER


O sistema utilizado por Aiden (Daniel Bonjour) e Nicholas (Michael Traynor) durante suas saídas de Alexandria era, no mínimo, inconveniente – ou fruto de burrice.

Após prenderem o zumbi – responsável pela morte de patrulhadores – em correntes, os dois voltaram para o local, ao lado de Glenn, Noah, e Tara (Alanna Masterson). Ao chegarem lá, o morto-vivo havia escapado, deixando para trás apenas parte de sua pele.

Para deixar o mais real possível, a equipe utilizou pele de galinha para pendurar na corrente, além de um pouco mais de sangue falso. O resultado foi como esperado: realmente nojento! Ainda, para o grande momento onde o zumbi (por sinal, o mesmo ator que matou Tyreese) volta, a equipe utilizou uma das mais complicadas maquiagens já realizadas na série, e Alanna Masterson conta que se divertiu demais naquele dia.

TODOS AO TRABALHO – REMEMBER


Em outra cena deletada, vemos alguns outros personagens indo para seus primeiros dias de trabalho. Enquanto Abraham é visto ajudando nos reforços do muro da comunidade, Rosita (Christian Serratos) é vista ajudando Pete (Corey Brill), Maggie é recebida por Deanna (Tovah Feldshuh), e Eugene chega aos painéis solares.

Ainda, é visto mais da entrevista de Rick para com Deanna, além de sua primeira noite de sono em uma nova cama de verdade.

ANDY E A FESTA NA CASA DE DEANNA – FORGET


Para o grande momento da festa de boas vindas na casa de Deanna, o elenco inteiro teve a chance, em toda a história de The Walking Dead, de atuarem em uma cena praticamente “normal” de cotidiano.

Para Andrew Lincoln, aquele foi um dos dias mais “loucos” desde quando gravou seu primeiro episódio, e “Ver as pessoas rindo e falando sobre o coquetel era realmente algo que ele nunca imaginava ver em um apocalipse zumbi”.

CAÇANDO A COMIDA – FORGET


Ainda em outra cena deletada, vemos Daryl Dixon pegando sua besta. Em seguida, é atacado por Rick e Carol, que indagam o motivo dele estar fazendo aquilo, e ele responde “estou indo caçar”. Infelizmente, nem mesmo a frase “Nós temos comida, Daryl”, faz ele deixar de sair de dentro dos portões.

A MORTE DE NOAH – SPEND


Não foram só os telespectadores que ficaram chocados com a espetacular e sangrenta morte de Noah em The Walking Dead. Sendo praticamente estraçalhado na frente de Glenn, o momento, além de emocionante, é traumático.

Usando uma prótese que reproduzia o rosto gritante de Tyler James Williams, os walkers tiveram a chance de destruir o máximo possível a mesma. Mesmo que tenha sido assustador para todos, o intérprete de Noah não deixou de classificar o momento como “sensacional”.

ABRAHAM – SPEND


Em uma cena deletada de “Spend”, Abraham tem dificuldade para sair da cama para o trabalho. “Eu estou tendo muita dificuldade para me acertar”, ele diz para Rosita. “Eu não sei o que diabos é isso. Tudo que eu sei é que não consigo imaginar pisar para fora desses muros sem que meu estômago despenque e minhas bolas explodam.” Rosita então faz uma fala encorajadora sobre todas as vidas que ele salvou: “Este lugar precisa de você, e você precisa deste lugar. E a batalha é lá fora.” Parece funcionar, ainda que Abraham de alguma forma consiga convencer Rosita a voltar para a cama para fazer sexo, exclamando que “O trabalho é uma vadia gananciosa, e ela pode esperar sua vez.” (Isso também conta como uma fala encorajadora?)

EUGENE PROVANDO SUA LEALDADE- SPEND


Também em “Spend”, há uma bela cena entre Glenn e Eugene na van, depois que o primeiro dá um soco em Nicholas por ter sido abandonado nas portas giratórias da morte. “Se ele acordar”, diz Glenn, se referindo ao Nicholas desacordado. “Se ele tentar qualquer coisa…”, “Eu não vou hesitar”, responde Eugene, segurando a arma. “Eu te prometo isso.”

A JANELA QUEBRADA – TRY


Acredito que não só eu, como grande parte dos telespectadores, sabem que Andrew Lincoln é um dos melhores atores da atualidade. Sim, o intérprete de Rick Grimes é fenomenal, incrível, espetacular, e alguns outros adjetivos dos quais não podemos dizer aqui.

Como se não bastasse o poder que possui em suas cenas dramáticas, o ator não hesita para gravar suas cenas de ação sem dublês. Por exemplo, na espetacular sequência de “Try”, onde Rick e Pete saem brigando dentro de casa e acabam no meio da rua, Lincoln gravou todas as cenas – e até mesmo machucou a si mesmo, e a Chandler Riggs -, exceto a destruição da janela.

LENNIE JAMES É QUASE UM NINJA – CONQUER


Desde sua aparição surpresa nos créditos de “No Sanctuary”, os fãs criaram loucas teorias de como Morgan voltaria para a série! Uma coisa era certa: pelo menos até a season finale veríamos o homem que salvou Rick Grimes no começo de toda a loucura.

Eis que em “Conquer”, último episódio da quinta temporada, Morgan voltou. E QUE RETORNO! O personagem parece ter se aperfeiçoado em algum tipo de arte marcial, e sozinho conseguiu bater em dois membros dos Wolves (Lobos). E não foi só a audiência que se surpreendeu com a habilidade de Lennie James: até mesmo a produção e membros do elenco ficaram chocados. “A coisa boa é que os dublês conseguem ser flexíveis”, brincou James sobre suas cenas com o bastão, “Eles também não quebram muito fácil”.

ALEXANDRIA REALMENTE EXISTE – 5ª TEMPORADA


Em um dos bônus especiais do Box em blu-ray e DVD, intitulado “Criando Alexandria”, os produtores comentam sobre o quão complicado fora adaptar um local tão icônico dos quadrinhos originais para a televisão.

No decorrer do especial, é revelado que os muros foram construídos ao redor de uma vizinhança real, e que nas casas (ou pelo menos na maioria) vistas em The Walking Dead, há moradores que seguem rotinas diárias normalmente – bom, isso se encarar que o normal é acordar de manhã, olhar pela janela, e dar um “Bom dia” para Lauren Cohan correndo e se exercitando no pátio.

O Box em DVD e Blu-Ray já está a venda em território americano. A edição especial de colecionador terá um dos zumbis do asfalto de “Crossed”, e estará disponível a partir de novembro.

E então, o que acharam das curiosidades? Já conheciam alguma? Conhecem alguma que não foi listada no post? Aproveitem o espaço de comentários abaixo para discutirem e deixarem suas opiniões.

The Walking Dead irá retornar com a sexta temporada no dia 11 de outubro de 2015 na AMC e no dia 12 de outubro de 2015 FOX Brasil. Confira o trailer oficial da temporada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário