domingo, 23 de agosto de 2015

Fear The Walking Dead Primeiras Entrevistas: Lorenzo James Henrie


Fear The Walking Dead é a nova série que se passa no mesmo universo de The Walking Dead e mostrará os primeiros momentos do apocalipse zumbi. Ambientada em Los Angeles, a produção contará com novos personagens, tramas inéditas e conflitos familiares misturados ao então misterioso surto, que aos poucos vai acabando com a civilização.

Nesta série de primeiras entrevistas cedidas à AMC, o elenco principal de Fear The Walking Dead comenta suas impressões e expectativas. Confira a seguir informações sobre o ator Lorenzo James Henrie e seu personagem, Christopher Manawa, seguida de sua entrevista.

Sobre Lorenzo James Henrie


Lorenzo James Henrie possui uma impressionante lista de trabalhos ao lado de alguns dos mais prestigiados produtores, diretores e atores de Hollywood. Mais recentemente, atuou no filme da Sony Pictures Paul Blart: Mall Cops, de Kevin James. Ele também completou recentemente a produção do filme Warrior Road, no qual interpreta o papel principal. Seus outros trabalhos no cinema incluem uma aparição no Star Trek de J.J. Abrams e os papéis principais em ambos Riding ’79 e Almost Kings.

Henrie começou a atuar aos 8 anos de idade e teve sua estreia no Arizona Summer. Seu trabalho na televisão inclui um papel recorrente no 7th Heaven da WB, e como ator convidado em CSI: Miami, NCIS, Cold Case, Malcolm in the Middle, Wanted, LAX e Ghost Whisperer.

Sobre Christopher Manawa


Christopher Manawa é um adolescente rebelde com causa. Ele tem a atitude bondosa do pai e o temperamento forte da mãe. Produto de um divórcio, Christopher sente na maioria das vezes que ele e sua mãe são a família esquecida de seu pai. Ele resiste à insistência do pai de aproximas as duas famílias, porque tudo o que ele mais quer é se livrar dos Clark e ser a única prioridade do seu pai.

Entrevista com Lorenzo James Henrie


Conte-nos sobre onde encontramos Chris Manawa no início de Fear.

Os pais de Chris Travis e Liza se divorciaram quando ele tinha 16 anos, de modo que este garoto está muito ferido. Seu pai era o seu herói, e assim que o divórcio foi como uma faca em seu estômago. Chris está muito zangado com seu pai e, até certo ponto, com sua mãe também.

O que você mais gostou no seu personagem?

Fiquei muito animado por atuar na relação pai e filho – o relacionamento interno e externo do que está entre os dois personagens. Portanto, temos personagens falhos neste show, e vai ser interessante ver como eles vão curar essas feridas, se eles ainda podem, com o pano de fundo do apocalipse.

Qual é o relacionamento de Chris com seu pai?

Chris está com raiva. Ele está danificado, e o relacionamento entre ele e Travis possui altos e baixos. Ele é um garoto que quer amar seu pai, mas ele pensa que seu pai o traiu. Porem, ele também quer proteger sua família e estar lá com seu pai, quando o fim do mundo acontecer. É como encontrar o equilíbrio de como ele irá conciliar todos esses sentimentos, enquanto lida com o meio ambiente massivamente mudado.

Chris é muito parecido com Travis, na maneira que ele quer consertar as coisas. Ele quer proteger sua mãe; ele quer defender o que é certo, e você verá no início da temporada. Eu acho que Travis quer o relacionamento que ele costumava ter com Chris, antes de ter divorciado de Liza, mas eles não podem voltar para esta situação. Ele quer corrigi-lo, como ele sempre faz, mas agora ele vai levar muito mais tempo, dada a situação que estamos todos a serem jogados. Travis é um homem de boa vontade, e ele quer o melhor para seu filho. Acho que ele vai fazer tudo o que puder para fazer as coisas melhor, mas todos nós temos diferentes perspectivas e agendas.


O que você achou relacionáveis nesta história, e onde tudo começou para o público?

Duas famílias se reúnem que não podem se dar bem. Será que eles vão se dar bem frente ao apocalipse? É aí que a viagem começa para o público. Esta história é relacionável porque mostra nossa fragilidade – essas são coisas que acontecem em famílias normais. Nem todo mundo é perfeito.

Que tipo de ansiedade os fãs vão ter por saberem mais?

Os fãs sabem mais do que nós, então eles vão enlouquecer. Eu aposto! Porque eles vão conhecer as leis deste universo. Eles vão saber como os caminhantes trabalham e o que fazer, todas as habilidades de sobrevivência de The Walking Dead eles vão saber. Eu acho que este elemento vai fazê-los torcer por nós. Os caminhantes de Fear são mais humanos, por isso vai ser mais difícil para nós derrubá-los, uma vez que eles são tão realistas. Esta é uma nova história para o público, com o mesmo pano de fundo.

Para você, qual é o centro a história?

O centro da história é o amor da família no sentido do amor como sacrifício, porque às vezes você vai ter que fazer coisas que você não quer fazer. Além disso, você vai abordar as coisas de maneira diferente, se você se deparar com o potencial de vida, já que você ve isso terminando. Você pode realizar muito mais.

***

Fear The Walking Dead estreia dia 23 de agosto de 2015 e terá seis episódios com uma hora de duração cada. A série já tem segunda temporada garantida e chegará ao Brasil pelo canal AMC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário