terça-feira, 9 de junho de 2015

TOP 5 The Walking Dead – Os Melhores Momentos de Michonne


ATENÇÃO! O post a seguir contém numerosos spoilers sobre todas as cinco temporadas da versão televisiva de The Walking Dead. Caso não tenha assistido ainda, não prossiga. Você foi avisado!

O desenvolvimento de personagens em The Walking Dead é a parte substancial para que a trama consiga prosseguir de maneira clara, objetiva, e fascinante. Durante cinco temporadas, os dramas em um mundo pós-apocalíptico trouxeram obstáculos, momentos difíceis, resumindo-se em uma jornada árdua, porém épica.

Favorita dos fãs nos quadrinhos, Michonne sempre foi uma mulher carismática, forte, e única. Mais precisamente no décimo terceiro (e último) episódio da segunda temporada, “Beside the Dying Fire”, a personagem interpretada por Danai Gurira fora introduzida, e a partir daí, começava uma história inesquecível.

Como telespectador, ver o desenvolvimento da samurai na tela a cada episódio é uma dádiva. Seja por seus grandes momentos contra hordas de mortos-vivos, ou com seus diálogos emocionais extraordinários, Michonne já deixou sua marca. Com isso, selecionamos os cinco melhores momentos da personagem em The Walking Dead. Confiram abaixo:

05. ADEUS, GOVERNADOR


Quando fora levada para Woodbury com Andrea (Laurie Holden), Michonne sempre manteve os olhos bem atentos para aquilo que o tão carismático e bom líder da cidade, O Governador (David Morrissey), escondia. Após sua saída da comunidade, e dos falhos planos do homem na tentativa de matá-la, não pensou duas vezes ao buscar vingança. Após todos os eventos que culminaram na trágica morte de sua melhor amiga, Michonne continuou em uma busca desenfreada pelo mesmo, com intuito terminar o trabalho que não havia conseguido anteriormente.

E foi aí que aconteceu! No midseason finale da quarta temporada, “Too Far Gone”, o homem voltou, e usou Michonne e Hershel (Scott Wilson) como moeda de troca para a prisão. Após o discurso de Rick (Andrew Lincoln) aparentemente falhar, e Brian Heriot decapitar a voz de razão e sabedoria de todos, uma grande batalha ocorreu na antiga moradia do grupo.

Enquanto Rick era quase sufocado até a morte pelo Governador, a lâmina da katana atravessou o seu peito. Ela finalmente havia conseguido terminar aquilo que havia prometido, e a morte de Andrea havia sido vingada. O último olhar dela para o corpo agonizante de Philip no chão chega a ser doentio, mas merecido.

04. A RELAÇÃO COM CARL


Quando a prisão caiu, Michonne ficou prestes a desistir da vida, pensando que todos aqueles que ela considerava da sua família, haviam morrido. Após o pessoal e emocionante “After”, ela se reencontrou com Rick e Carl (Chandler Riggs), e a partir daí passou a manter uma relação ainda mais confortável com os dois.

E se a relação com Rick não fosse boa o suficiente, a com Carl foi perfeita. A mulher fechada e obscura, deu espaço para outra alegre e brincalhona. Em “Claimed”, por exemplo, chegou a revelar seu passado com o pequeno Grimes, através de um jogo durante a busca de suprimentos.

“Observação: E é realmente impossível pensar em “Claimed”, sem lembrar da cena do crazy cheese, onde ela brinca com Carl. Espetacular!”

03. MICHONNE


A fazenda de Hershel estava em ruínas, Patricia (Jane McNeill) e Jimmy (James Allen) haviam morrido, e o grupo se separado. Quando o carro de Rick partiu, deixando Andrea para trás, ela não teve alternativa a não ser se infiltrar na floresta.

Com pouca munição, e quase sem forças, fora atacado por um errante que possivelmente poderia ter lhe dado um fim prematuro (sim, ainda mais prematuro do que aquele que todos nós odiamos!). Mas foi aí que o zumbi literalmente perdeu a cabeça. A figura feminina misteriosa, encapuzada, e com dois zumbis sem maxilar a braços puxados por uma corrente, se aproximou lentamente da personagem de Laurie Holden: era Michonne.

Mesmo com a introdução da personagem tendo sido prevista por Frank Darabont para apenas a terceira temporada, Glen Mazzara (showrunner, que substituiu o primeiro com sua saída) achou melhor dar um relance da clássica mulher já nos últimos minutos do segundo ano, deixando a todos os fãs ainda mais ansiosos. Uma cena memorável.

02. SEM DESCANSO PARA A KATANA


Quando Aaron (Ross Marquand) surgiu com a proposta do suposto paraíso, Alexandria, Michonne foi a primeira a se manifestar sobre o assunto, tal como acreditar no local. Como mostrou ainda na comunidade onde Noah (Tyler James Williams) vivia, ela ainda acreditava que poderia haver um lugar para voltarem a viver, e não apenas sobreviver.

E no final das contas? Sim, ela estava certa.

Ao chegar no local, a primeira coisa que a samurai fez foi aposentar sua velha amiga, sua katana, pendurando-a na parede da sala de sua casa. E foi a partir daí que tentou continuar a viver. Entretanto, quando saiu dos muros e viu o estado de Sasha (Sonequa Martin-Green), passou a relembrar tudo aquilo que havia enfrentado antes, notando que agora pertencia ao mundo como ele era, e que não podia tentar camuflar a realidade.

No momento em que a briga entre Rick e Pete (Corey Brill) saiu do controle, e após todos os momentos traumáticos que envolveram Reg Monroe (Steve Coulter), Michonne deu um basta ao que estava tentando esconder. Como visto na cena pós-créditos da season finale, ela voltou a ditar suas próprias regras.

01. O GRANDE MOMENTO COM JUDITH


Quando Scott Gimple assumiu o posto de showrunner na quarta temporada, a primeira mudança que fez de imediato, foi aprofundar o estado psicológico de cada um dos personagens. Desde aqueles com menos espaço em tela anteriormente, como Beth (Emily Kinney) e Carol (Melissa McBride), até outros com nível Rick e Daryl (Norman Reedus). E com Michonne não foi diferente, obviamente.

Ainda no episódio 02, “Infected”, um ataque dentro do bloco D – causado inicialmente por Patrick (Vincent Martella) -, fez com que uma pequena confusão ocorresse dentro da prisão. Ouvindo o barulho dos tiros, Michonne voltou para ajudar, porém, ao ser encurralada por dois mortos-vivos, acabou machucando a perna, sendo salva graças a Carl e Maggie (Lauren Cohan). Com isso, teve de ficar em repouso por um pequeno tempo.

Enquanto Beth atendia aos seus ferimentos, Judith brincava com alguns copos no chão da cela. Quando os filhos perdem os pais, são chamados de órfãos. Deveria existir um nome para os pais que perdem os filhos. Visivelmente incomodada com as palavras da caçula Greene, acabou sendo interrompida pelo choro da criança, parecendo ser afetada no exato instante.

Quando Beth pediu para Michonne segurar a bebê, a mulher hesitou, dizendo que não gostaria. Logo em seguida, dando seguimento ao pedido, segurou Judith, enquanto a encarava e chorava. Em uma dramática e bela sequência, todos tiveram a chance de encarar um lado vulnerável e frágil, do qual ainda não se conhecia na personagem. Por sua vez, os motivos foram respondidos mais tarde, quando a mulher revelou ter sido mãe de um garoto, que morreu em terríveis circunstâncias durante o surto zumbi.

Nota: O filho de Michonne aparece em um pesadelo da personagem durante o episódio 09 da quarta temporada, mas ela só comenta sobre o assunto com Carl durante os episódios 11 e 16 do mesmo ano”.

E então, estes foram os momentos que selecionamos como os melhores de Michonne. Você concorda com a lista? Quais outros momentos você acrescentaria? Qual você trocaria? Deixe sua opinião nos comentários abaixo, e aproveite para ver o Top 5 de Carl Grimes.

The Walking Dead irá retornar com a sexta temporada em outubro de 2015 na AMC e na FOX Brasil. O trailer da temporada, bem como a data oficial de lançamento, será divulgada durante a Comic Con de San Diego em julho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário