domingo, 12 de abril de 2015

HQ The Walking Dead: Maggie deve matar Gregory?


A edição 140 de The Walking Dead mostrou mais desenvolvimento da civilização pós-apocalipse. Rick menciona novamente a feira entre comunidades e aos poucos vamos sabendo mais detalhes dos sistemas de trocas entre os diversos grupos. Os novos Salvadores, liderados por Dwight, ainda não apareceram, mas pelas conversas já sabemos que madeira e sal estão entre os itens que eles têm para troca.

Mas os conflitos continuam, mesmo com o desenvolvimento a todo vapor. Gregory falhou em sua tentativa de envenenar Maggie para retornar ao poder em Hilltop. Com o flagra de Jesus, o ex-líder foi preso, insistindo em sua versão de que foi tudo armado.


Apesar desta história absurda, Maggie e Jesus reconhecem que Gregory é articulado o suficiente para convencer vários dos habitantes da comunidade. A discussão entre os dois se encaminhou para a questão: Gregory deve morrer?

Ao final da Guerra Total, Rick deixou claro um novo paradigma: Não matar. O líder de Alexandria provou seu seu ponto deixando Negan vivo ao custo da própria saúde, apenas para provar que este é um passo crucial para a reconstrução da civilização. E aparentemente todas as outras comunidades seguem seu ideal.

Negan segue encarceirado, pagando pelos seus crimes (nem tanto ao final desta edição), isolado da sociedade. Seria a pena justa para Gregory, por tentativa de homicídio. Mas como Jesus ponderou, ele se mostra mais ardiloso, e mesmo preso pode ser um perigo, podendo estimular conflitos e até mesmo ataques.


Por fim Maggie concorda com Jesus que desta vez não é tão simples quanto foi com Negan e decide a favor da execução de Gregory. Caso sigam adiante com a ideia, como a população de Hilltop reagirá a esta notícia? Se Gregory realmente tiver seguidores, seu coitadismo poderia facilmente transformá-lo em um mártir.

Além disso, como o novo Rick Grimes reagiria à situação? Além de Carl ter fugido de Hilltop, a comunidade liderada por sua amiga estaria prestes a ir contra um de seus principais ideais? Como toda essa tensão se refletirá nas relações políticas e comerciais entre as duas comunidades, às vésperas da feira? E como as outras comunidades responderão?

Nenhum comentário:

Postar um comentário