quinta-feira, 2 de abril de 2015

Comparação SÉRIE vs HQ: The Walking Dead S05E16 – “Conquer”


Atenção! Este conteúdo contém SPOILERS dos quadrinhos originais e do décimo sexto episódio, S05E16 – Conquer, da quinta temporada de The Walking Dead. Caso ainda não tenha assistido ou lido, não continue. Você foi avisado!

O último episódio do drama mais assistido da TV a cabo americana, The Walking Dead, “Conquer” (Conquistar), foi épico e emocionante demais para ser descrito com algumas poucas palavras. Em uma duração maior do que a normal (mais de uma hora de episódio), a finale do quinto ano trouxe uma evolução psicológica imensa para os personagens, além de um grande passo para a trama.

A maior parte do episódio focou no contraste de que, tanto dentro quanto fora dos muros de Alexandria, o perigo é sempre iminente – vide Pete na Zona Segura, e os Lobos (além dos mortos-vivos) fora da mesma. Desde o início a tragédia era iminente, e durante todos os 65 minutos de episódio os telespectadores puderam ficar apreensivos , seja com Glenn e Nicholas, Daryl com Aaron e a horda, ou Rick e Pete. Após um belo discurso por parte do senhor Grimes – durante a reunião que visava exilá-lo -, o marido de Jessie aparece e, inconsequente de seus atos, acaba por cortar acidentalmente a garganta de Reg, culminando em Deanna, aos prantos segurando o corpo falecido do marido, pedindo para Rick fazer o que fosse necessário. O primeiro grande arco de Alexandria se fecha! O showrunner Scott Gimple mais uma vez se supera trazendo referências sensacionais dos quadrinhos, além de elementos único, e fecha com chave-de-ouro o quinto ano da série da AMC.

Veja abaixo as comparações do episódio com a HQ, e diga suas impressões sobre “Conquer”. “Rick… Do it!”. Emoção, drama, terror, suspense, ação e muitas lágrimas: tudo que um verdadeiro fã espera em The Walking Dead. O que espera pelo nosso grupo?

O estado de Rick após a briga com Pete


Nos quadrinhos: Logo após ser interrompido por Michonne com uma pedrada na cabeça – enquanto brigava com Pete -, Rick levanta e tem uma breve discussão com a samurai. Em seguida, por ordens ainda da amiga, calmamente caminha até sua casa, onde atormentado, começa a falar com Lori (já morta) pelo telefone.

Na série de TV: Rick acorda no dia seguinte e começa a rir relembrando os acontecimentos passados. Em seguida, nota que Michonne está parada na frente da cama, e os dois acabam tendo uma discussão sobre os atos dele. Mais tarde, Glenn, Carol e Abraham chegam e contam sobre a reunião de Deanna que visa (provavelmente) exilar Rick da comunidade. Lembrando que Rick falando com Lori por telefone teve uma adaptação ainda na saga da prisão.

A loucura de Pete fica explícita


Nos quadrinhos: Após ser completamente separado de Rick, Pete é colocado em outra casa, e recebe ordens de ficar lá até tomarem a decisão certa. Por sua vez, o marido de Jessie acaba pirando e começa a destruir a mobília em um ataque exagerado de fúria.

Na série de TV: Sendo posto na casa que agora é de Michonne, Pete é ordenado a ficar na residência até quando for necessário, por ordem suprema da autoridade de Alexandria. Por sua vez, Carol aparece com um prato de comida, e aproveita para ameaçar o homem. Logo depois da saída da mulher, Pete muda de cômodo e começa um ataque de fúria, quebrando inúmeros objetos e reproduzindo a frase vista nos quadrinhos, “Esta não é a minha casa!”.

O líder de Alexandria ouve Rick


Nos quadrinhos: Na versão de Robert Kirkman, Douglas (o líder de Alexandria) questiona ao próprio Rick o que deve ser feito, dadas as atuais circunstâncias que cercaram Alexandria nos últimos momentos. Em uma conversa bastante sincera, Rick conta ainda mais do seu passado, e declara que nunca sequer quis ser um líder. No final das contas, o homem acaba concordando com a honestidade de Rick e autoriza o xerife a carregar a arma, desde que não questione sua autoridade.

Na série de TV: Na versão AMC, todo o processo foi mais complicado. Deanna prepara uma reunião com todos os moradores e começa a discutir sobre as ações do líder do grupo. Maggie, Carol, Michonne e Abraham têm seus espaços para declararem o que pensam sobre Rick. Logo em seguida, brutalmente ensanguentado após matar um morto-vivo, o homem que levou a discussão a tona aparece e apresenta um belo discurso sobre sobrevivência e mudanças que devem acontecer na comunidade. “Eu fico pensando em quantos de vocês eu terei de matar para salvar suas vidas?! Mas eu não farei isso. Vocês vão mudar.”

A morte de Regina/Reg


Nos quadrinhos: Em certo ponto, Pete aparece e começa uma grande discussão com Rick, argumentando que com a chegada do Grimes e seu grupo, as coisas desmoronaram e ele acabou até mesmo perdendo o filho e a esposa. O marido de Jessie revela ter escondida uma faca e Regina se põe no meio da briga mandando-o abaixar a arma. Descontrolado, ele corta o pescoço da mulher de Douglas, que sangra até a morte no colo do marido.

Na série de TV: Após Rick terminar seu discurso durante a reunião da comunidade, Pete aparece apunhalando a katana de Michonne em mãos. “Você não é um de nós”, dispara contra o Grimes. Reg tenta mandar o homem ficar calmo, mas este o empurra, cortando acidentalmente a garganta do marido de Deanna, que em uma simbólica referência à obra original, sangra nos braços da amada até a morte.

A morte de Pete


Nos quadrinhos: Após Regina ser atingida, Spencer derruba Pete no chão e o deixa imóvel ali mesmo, enquanto Rick aponta a arma para a cabeça do homem, e explode com inúmeras verdades sobre o comportamento irracional e covarde do homem. Agora sem hesitar, Douglas olha para Rick e o manda fazer o que é necessário. Rick puxa o gatilho.

Na série de TV: Após o trágico evento envolvendo Reg, Abraham derruba Pete no chão, que continua gritando insultos contra Rick, sem ter noção do ato que acaba de cometer. Carol pede para o líder agir com cautela. Ao olhar para Deanna – que segura o corpo do marido morto -, a suprema de Alexandria manda fazer o certo. Sem hesitar, Rick vira e atira em Pete no mesmo instante, deixando todos ali presentes chocados.

Glenn prova o quão forte pode ser


Nos quadrinhos: Sendo um personagem de tamanha importância, Glenn Rhee é peça fundamental para o grupo. Sempre apto a realizar todas as tarefas necessárias, desde que salvou Rick de ser devorado por vários mortos-vivos, o já falecido marido de Maggie sempre procurou encontrar o seu lugar, se importando com a família e buscando proporcionar o que fosse necessário, nem que isso exigisse arriscar sua vida em momentos cruciais.

Na série de TV: Não existe dúvida de que todos amam Glenn. Sempre procurando proporcionar ao grupo o que for necessário, e tendo em mente sempre o melhor – tanto que, para não gerar briga entre Abraham e Rick, foi capaz de partir para uma viagem comprometedora em busca de uma falsa cura para o vírus zumbi -, o personagem a cada dia cresce mais dentro do grupo. Dado os acontecimentos recentes com Noah, o marido de Maggie procurou o responsável pelo trágico evento, Nicholas, para tirar satisfação e falar puras verdades. Inconformado, o homem atraiu Rhee para a floresta, com intuito de matá-lo. Mesmo após receber um tiro e ser deixado para servir como comida para mortos-vivos, não teve coragem de matar o inconsequente morador de Alexandria. Sendo assim, fica a prova de que é um dos personagens mais psicologicamente estáveis do grupo.

Morgan Jones


Nos quadrinhos: Na versão original, quando Rick e o grupo chegam em Alexandria, Morgan já faz parte da trupe Grimes. Ao se instalarem no local, aos poucos passa a desenvolver um interesse romântico por Michonne, com quem algum tempo depois tem um caso. Para manter-se no local, o líder Douglas Monroe tem em mente fazer dele um grande chefe de cozinha. Infelizmente, as coisas não saem como esperado, e o personagem encontra seu trágico fim na edição 82, após ser mordido por um morto-vivo.

Na série de TV: Morgan foi visto desde o início da quinta temporada seguindo os mesmos passos do grupo de Rick – culminando com o encontro do mapa do caminho até Washington na igreja. Atualmente, parece que Jones acabou aperfeiçoando suas habilidades de sobrevivência, e mostra ter mudado até mesmo sua concepção de como ver a vida. Após salvar Aaron e Daryl de uma missão suicida, foi junto a Alexandria e acabou encontrando Rick em um momento crítico. Vale lembrar que a morte de Tyreese na versão televisiva é uma adaptação do trágico evento que envolveu Morgan nos quadrinhos.

Considerações finais:

– Não foi citada a comparação dos Wolves porque ainda não se tem um evento concretizado sobre os mesmos que possa ter aparecido nos quadrinhos e na série.

Sendo assim, mais uma vez The Walking Dead surpreende com um episódio memoravelmente trágico, provando que consegue inovar mesmo sem se distanciar do material original.

E quanto a vocês? Notaram alguma outra referência aos quadrinhos? Se sim, deixem na nossa sessão de comentários abaixo, e aproveitem para deixarem suas opiniões sobre o que gostariam de ver adaptado na sexta temporada, que chega em outubro.

The Walking Dead irá retornar com a sexta temporada em outubro de 2015 na AMC e na FOX Brasil. O trailer da temporada, bem como a data oficial de lançamento, será divulgada durante a Comic Con de San Diego em julho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário