sexta-feira, 20 de março de 2015

The Walking Dead 5ª Temporada: A nova motocicleta de Daryl Dixon


The Walking Dead retornou para sua segunda metade da quinta temporada em fevereiro, e com isso veio uma nova adição ao elenco: uma moto pilotada pelo personagem Daryl Dixon, interpretado pelo ator Norman Reedus.

Se você viu os elementos do estilo da Honda nessa Classified Moto, você está certo. Reedus já tem uma moto Classified em sua garagem, e quando os produtores de The Walking Dead precisaram de uma moto, ele sabia exatamente com quem falar…

“Norman é o melhor,” disse Ryland. “Bastante entusiasmado, direto e pé no chão – apesar de milhões de fãs seguindo cada passo que ele dá. Durante uma hora de conversa, ele disse que tinha algo nos trabalhos que ia me surpreender. Uma semana depois, ele me apresentou ao Scott M. Gimple.” Gimple é o diretor, produtor executivo e roteirista de The Walking Dead. E ele colocou a série na linha bem rápido. “Scott gostou do estilo da Classified Moto, e queria que a gente construísse uma versão diferente da que já temos. Nós não tivemos que sair da nossa zona de conforto – e dado às restrições de tempo, isso foi uma coisa boa.”

“Eu senti como se tivesse voltado ao tempo de publicidade onde o projeto começou a acontecer,” disse Ryland. “Eu fiz placas bem detalhadas para ajudar Scott a escolher uma direção. Tivemos que montar rapidamente a plataforma, a ergonomia e os principais elementos de design.”


Para complicar, Ryland teve que criar a moto e depois construir duas réplicas idênticas. Ele usou uma CB750 Nighthawk como plataforma: “Temos trabalhado muito com a Nighthawk recentemente, e conhecemos muito bem”.

A parte mais difícil do projeto, no entanto, não foi o lado mecânico: foi o envelhecimento e ‘desgaste’ das motos. “Você pode pensar, ‘Tanques e pára-lamas enferrujados? Tintura surrada? Não há problema.’ Mas replicar essas irregularidades é bem difícil.”
Parece que os motores foram uma colagem de diferentes fontes – graças aos trabalhos de pintura da mulher de Ryland, Betsy. “Ela fez as engrenagens idênticas até o último arranhão e manchas, aplicou camadas de diferentes tintas e depois lixou e despiu essas camadas.” O efeito é sutil e realista, imitando o desgaste de muitos anos.


Enquanto isso, Ryland estava com a função de oxidação e amassados. “Nós não tínhamos tempo para deixar as partes enferrujarem naturalmente, e mesmo se tivéssemos, seria impossível as fazer ficarem idênticas. Então eu fiz uma mistura usando lã de aço, vinagre, peróxido e pó de ferrugem.”

Ryland enxugou a mistura de ferrugem, secando com uma pistola de calor entre as camadas. Quando as duas partes estavam iguais, ele revestiu com um pó de cetim claro. Depois bateu muito nelas com objetos contundentes.


Danik, o chefe de mecânica de Ryland, tomou conta da maior parte da fabricação – e da parte elétrica e mecânica também. Há até um falso botão de arranque que se move como um de verdade, mas não liga a moto de verdade.

Jim Carrol, o construtor de motores, fez sua parte na fração do tempo que ele geralmente tem. David Zemla da Progressive Suspension puxou as mangas para entregar uma série 970 sem nenhum aviso prévio, para que eles arranhassem e envelhecessem. Dime City Cycles chocaram também, entregando uma infinidade de peças mais rápido que um zumbi em velocidade.

Roy Baird estofou os assentos, e depois produziu uma sacola que fica sob a subestrutura. “Ele pegou uma moldura de cartaz que fiz e transformou isso em uma sacola de lona completamente funcional, durável e encerada. Se encaixa perfeitamente ao visual da moto, e preenche uma parte do espaço vazio sob o assento.”


“Trabalhamos bastante com Tom Luse (produtor executivo) e John Sanders (mestre de adereços). É legal porque vemos seus nomes toda semana nos créditos de abertura da série – e eles realmente sabem das coisas. Tom deixou as coisas rolarem sem nenhum drama – uma grande vitória para um projeto desses. John é encarregado de todas as armas, veículos, arranjos, copo de vinho ou mochila que aparece na série. Então ele tem uma riqueza de informações sobre como os adereços serão utilizados, e qual tipo de abuso eles vão ter.”

Porque essa é a moto de Daryl Dixon, precisava de um suporte para a crossbow. E é para isso que o suporte encima do para-choque traseiro serve. Tinha que ficar bem com ou sem a crossbow no lugar, e não podia interferir o passageiro – provavelmente um usando uma mochila.

Os quatro lugares acolchoados encaixam nas cavidades de suporte da crossbow, para que Daryl possa encaixar o arco no lugar e sair com pressa. É uma modelagem muito legal.

“Já fizemos algumas coisas bem fora do comum com as motos Classified, mas esse projeto com certeza foi o que maior,” disse Ryland.

“Nós sempre amamos trabalhar com pessoas que apreciam o que fazemos; e fazer isso para uma das séries mais populares da TV é bem importante.”


MOTOCICLETA DE DARYL DIXON: MANUAL DE CONSTRUÇÃO

Doador: 1992 Honda CB750 Nighthawk
Parte dianteira: Yamaha YZF-R6
Roda dianteira: Yamaha YZF-R6
Freios dianteiros: Yamaha YZF-R6
Roda traseira: Stock Nighthawk
Pneus: Kenda Big Block
Amortecedor: Suspensão Progressive 970 piggybacks
Tanque reservatório: Reprodução de XS650
Ingestão: Duas unidades de malha de alumínio CNC laminadas por Seth Ingham
Escape: Modelo Stock modificado com escapamento customizado
Assento: Couro, estofado customizado por Roy Baird, Richmond, VA
Bateria: Shorai Lithium Ion
Corrente: DID X-ring
Suporte: Suporte customizado para crossbow (besta)

Confira mais fotos da nova motocicleta de Daryl Dixon:

















Nenhum comentário:

Postar um comentário