quarta-feira, 25 de março de 2015

Robert Kirkman explica porque há espaço para novas histórias no universo de The Walking Dead


Os quadrinhos de Robert Kirkman expandiram para a televisão com a série da AMC, que é hoje a série mais popular no mundo. Eles também conseguiram o mesmo nível de sucesso de crítica e vendas por meio da série de jogos com The Walking Dead da Telltale Games. E a Skybound também lançou seu próprio jogo para dispositivos móveis, The Walking Dead da Gamagio.

Agora a Skybound listou Starbreeze como criadora do primeiro jogo multiplayer com co-op dentro do universo de The Walking Dead. Overkill, propriedade do estúdio Starbreeze está sendo desenvolvido em conjunto com Kirkman e Skybound. O jogo, que será lançado em 2016, ocorre em Washington e vai ser focado em um novo grupo de personagens.

David Alpert, co-fundador da Skybound Entertainment, disse que Starbreeze é uma empresa que ele e Kirkman acompanham de perto há anos, desde a época do FPS, “The Chronicles of Riddick: Escape from Butcher Bay”.

“Butcher Bay foi um jogo muito bom, ele foi muito fiel ao conceito do filme e eu adorei o jogo mais do que o filme”, disse Alpert. “Esse é um jogo que adoramos e respeitamos e pedimos à Starbreeze que fizesse um jogo o mais fiel possível ao universo de The Walking Dead. Quisemos fazer algo diferente da Telltale Games. Vai haver um bom equilíbrio entre o que eles conseguiram fazer com os jogos da franquia Payday – com jogabilidade poderosa onde as pessoas fazem seu próprio mundo e fazem missões, mas inserindo isso tudo na experiência de The Walking Dead.”


Com a Skybound desenvolvendo um novo spin-off de The Walking Dead com a AMC, eles estão usando uma abordagem similar com o novo jogo quando se trata de introduzir um elenco completamente novo e uma localidade ainda não explorada na série original.

“O elemento icônico dessa franquia não está em Andy (Lincoln) ou Norman (Reedus) – eles são dois dos astros da série, mas a estrela da série em nossas mentes está nos próprios zumbis”, disse Alpert. “É uma experiência.”

Kirkman adicionou que os fãs estão muito imersos nesse mundo e eles querem ver mais dele.

“Uma das coisas legais de The Walking Dead é que todas as diferentes versões são bem isoladas”, disse Kirkman. “Isso nos dá uma enorme quantidade de espaço para jogar e expandir. O fato de que a série jogável foca em personagens completamente diferentes e uma região completamente diferente da série de TV e dos quadrinhos mostra que podemos focar em outros cantos desse universo e contar uma história que é tão intrigante quando a original. O tempo tem mostrado que as pessoas querem ver outras áreas do país e como outras pessoas estão sobrevivendo no mundo. Esse é o tipo de oportunidade que temos nos jogos para mergulhar de cabeça e mostrar esse tipo de coisa a todos.”


Alpert destacou a abordagem da Telltale Games com seus jogos, que apenas apresenta uma aparição de Glenn Rhee da série de TV e dos quadrinhos. Fora esse detalhe, é uma experiência diferente. Os criadores de Skybound não estão interessados nas antigas estratégias de licenciamento de Hollywood, que trouxe uma grande quantidade de jogos ruins que se desviaram dos eventos das telas.

“As pessoas querem experimentar situações similares ao filme ou à série de TV, mas por meio de suas próprias perspectivas,” disse Alpert. “Os jogos são oportunidades de se olhar para o futuro.”

O novo jogo de tiro Overkill da Starbreeze vai seguir o modo de distribuição digital de Payday: The Heist. O jogo saiu para PC e Playstation 3 e mais tarde migrou para outros consoles com Payday 2. Payday 2: Crimewave Edition chega ao Xbox One e Playstation 4 no segundo semestre. O jogo de The Walking Dead está sendo criado com a engine Diesel, que foi feita para aumentar a performance do PC e de vídeo games da nova geração.

O jogo de The Walking Dead da Starbreeze vai trazer um novo conjunto de personagens em vez das pessoas já conhecidas da série de TV ou da premiada série da Telltale.

“Adoramos o feedback em tempo real que os jogadores nos passam e essa conexão verdadeira com os jogadores, o que aumenta o valor das experiências à medida que os desenvolvedores podem ajustar um jogo de episódios ou melhorar um jogo digital ao longo do tempo,” disse Alpert. “Acreditamos em comunidades.”


Dan Murray, chefe da Skybound Interactive, destacou que o novo jogo da Starbreeze deverá ser um complemento e não um substituto dos jogos da Telltale. Ele também disse que a Telltale vai continuar fazendo seus jogos de episódios baseados na franquia.

“O pessoal da Starbreeze e da Telltale sabem se respeitar,” disse Murray. “Estou ansioso para ver como eles vão colaborar e expandir esse universo. Fizemos um compromisso de longo prazo com a Starbreeze para criarmos algo novo e fresco, e que os fãs de co-op tem aguardado tanto.”

“Essa também é uma nova colaboração para jogos entre dois desenvolvedores independentes,” destacou Bo Andersson Klint, CEO da Starbreeze. “Vai ser focado na jogabilidade, ferocidade, e vai trazer caos ao modelo tradicional da indústria – de nós desenvolvedores direto para vocês,” disse Klint.

Sem prazos rígidos e um estúdio de Hollywood fazendo pressão, Telltale Games foi capaz de se conectar com os fãs dos quadrinhos e da série de TV de Kirkman. O jogo de tiro da Starbreeze que está por vir também tem o benefício da mídia digital e do envolvimento direto de Kirkman (que não esteve envolvido no jogo da Activision “The Walking Dead: Survival Instinct” ou no futuro jogo de estratégia e sobrevivência, “The Walking Dead: No Man’s Land”, em desenvolvimento pela Next Games).

“O jogo não pode existir somente porque The Walking Dead é popular, ele precisa existir no mundo dos vídeo games porque é um jogo legal,” disse Kirkman. “Mesmo se não tivesse sido feito com a marca de The Walking Dead, ainda sim seria algo divertido de jogar e muito bom. A Skybound sempre busca desbravar novas fronteiras e tenta encontrar algo inesperado em todos os ramos e esse jogo mantém essa tradição e esse estilo.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário