domingo, 22 de fevereiro de 2015

The Walking Dead 5ª Temporada: Será a tristeza de Sasha uma desvantagem?


[ATENÇÃO!! ESTE CONTEÚDO CONTÉM SPOILERS DO EPISÓDIO S05E10 – “THEM“!]

Às vezes ficar vivo em The Walking Dead não tem nada a ver com evitar hordas de zumbis.

No episódio de domingo passado, nosso grupo de heróis atormentados pela morte tiveram pouco tempo para ficar de luto pelas recentes perdas de Beth (Emily Kinney) e Tyreese (Chad L. Coleman) porque eles estavam preocupados com a tarefa quase impossível de encontrar comida e água. Mas apesar de Maggie (Lauren Cohan) e Daryl (Norman Reedus) terem encontrado tempo durante a crise para chorar um pouco, Sasha (Sonequa Martin-Green) descontou a dor da morte do irmão nos zumbis, cães selvagens (hey, é comida!) e até mesmo em seus companheiros sobreviventes.

Mas talvez a negatividade de Sasha seja fundada. Afinal de contas, quando os céus finalmente ofereceram uma necessitada chuva, ela veio em forma de uma tempestade que forçou os sobreviventes a entrarem em um celeiro que mais tarde foi atacado por uma horda de zumbis. Então, novamente, a mesma tempestade era tão destrutiva que matou os zumbis enquanto Sasha e companhia foram poupados. E então, do nada, Sasha e Maggie são abordadas por um homem chamado Aaron (Ross Marquand), que diz ter boas notícias.

Então, as coisas estão finalmente melhorando para nossos heróis? A TVGuide.com bateu um papo com Martin-Green sobre os riscos da tristeza de Sasha, por que ela não se permite aceitar a felicidade e o que ela pensa sobre Aaron.

TVGuide.com: Qual foi sua reação quando você soube que Tyreese seria morto? Quanto você pensou que isso significaria para Sasha?

Sonequa Martin-Green: Fiquei definitivamente chocada. Fiquei devastada. Foi muito difícil ouvir essa novidade. Imediatamente eu pensei sobre o impacto que isso teria em Sasha. É quase inexprimível, na verdade, o impacto de perder o amor da sua vida no apocalipse zumbi e então perder seu irmão, a quem ela sempre teve. Não importa o que, ela sempre o teve.


TVGuide.com: Sasha com certeza parece galvanizada pela morte. Te surpreendeu que ela não demonstrasse a tristeza nem um pouco?

Sonequa Martin-Green: Eu acho que está definitivamente de acordo com quem sabemos que ela é, mas, ao mesmo tempo, ela ainda não aceitou completamente. Nós a vemos no enterro e é quase como se não fosse real. Ela está como em outro plano, e ela simplesmente se recusa a aceitar essa realidade agora. Quando chegamos ao episódio 10, um certo tempo se passou e ela está lidando com a primeira parte de tudo isso, e ela está escolhendo lidar com isso através da violência. Em sua mente, a violência é a única coisa que pode fazer tudo ficar bem. Ela está descontando nas coisas que causaram a ela essa dor, esses zumbis. Agora eles tiraram tudo dela, e ela está pronta para causar estragos neles.

TVGuide.com: Ela acha que se o Tyreese tivesse liberado um pouco de sua própria raiva interior ele poderia ainda estar vivo?

Sonequa Martin-Green: Eu acho que é assim que ela se sente. Ela diz no episódio “Não somos iguais. Nunca fomos”. Sempre houve essa disparidade entre eles, mas se tornou maior e maior. Então ela está pensando “Por causa do jeito que você era, por causa daquela vontade firme que tinha de manter sua humanidade não importa o preço… agora você está morto”.

TVGuide.com: Parece que ela está determinada a ir 100% ao contrário disso e aceitar a brutalidade do novo mundo. Ela se preocupa com sua própria humanidade ou sua moral interior?

Sonequa Martin-Green: Ela é uma pessoa bastante determinada. Ela toma decisões e se mantém fiel a elas. Ela é bem obstinada nesse sentido, e eu não acho que ela esteja pensando sobre sua moral interior agora, nem um pouco. Ela aceitou que é isso que ela tem que fazer para seguir em frente… e eu não acho que ela está considerando o que isso fará com ela ou pra onde esse caminho leva. Ela está vivendo o momento porque ela sente que ambos, seu passado e seu futuro, foram apagados – eles foram roubados dela. Todas as suas memórias da vida com seu irmão se foram, e a esperança pelo futuro que ela tinha com Bob se foi também. Então, a única coisa que ela tem nesse momento, e ela irá completamente no sentido oposto ao que o irmão tomou porque é a única coisa que ela acha que pode fazer.


TVGuide.com: Michonne também é uma guerreira, como Sasha, no entanto ela diz a Sasha para parar o que está fazendo. Como Sasha vê esse conflito?

Sonequa Martin-Green: Sasha estragou o plano. Era muito importante, o plano que eles tinham para poupar energia e deixar os zumbis apenas caírem pelo barranco. O grupo está muito próximo da morte – o mais perto que já estiveram – e eles precisam se conservar nesse momento. Sasha decide que ela simplesmente não liga para o plano. Ela não tem interesse algum em pegar leve com esses zumbis porque eles são a causa de seus problemas e de sua dor. Mas Michonne é aquela que segura o espelho para ela e diz “Você está agindo como uma louca, está nos colocando em perigo”. E eu acho que ela vê isso imediatamente, porque ela joga sempre em um time.

TVGuide.com: Michonne comparou o comportamento de Sasha a Tyreese ter se lançado em um grupo de zumbis quando ele estava mal. Você acha que de alguma forma ela tem vontade de morrer?

Sonequa Martin-Green: O fim desse caminho é provavelmente um lugar onde você não quer mais viver. Mas agora, sobrevivência é de máxima importância. Ela sempre foi muito clara e muito prática nesse sentido. Sobrevivência é sua única família nesse momento, então ela tem que dizer a si mesma “Eu não sou como Tyreese. Não vou me deixar morrer. Não vou ser sensível com esse mundo e deixar que ele me consuma”. Por isso é muito importante pra ela dizer a Michonne “Não somos iguais”.

TVGuide.com: Mas até mesmo Maggie e Daryl, que não são sensíveis, tiraram um tempo para chorar e ficar tristes nesse episódio. Você acha que Sasha sabe que nunca se voltar para esses sentimentos causa danos?

Sonequa Martin-Green: Com certeza isso causa danos. É muito prejudicial o lugar onde ela se encontra agora. É muito obscuro, e eu acho que causa danos a ela. Mas não acho que ela já está lá. Eu não acho que há espaço em sua mente agora para esse tipo de consideração. Ela não pode dar atenção às consequências disso ainda.

TVGuide.com: Há um monte de coincidências aparentemente sobrenaturais nesse episódio. Você acha que isso dá a ela alguma esperança ou fé de que ela pode resistir à tempestade metafórica?

Sonequa Martin-Green: Infelizmente, nesses momentos, não. Ela acredita em Deus; é definitivamente uma coisa de sua família. Mas eu acho que Sasha, infelizmente, se separou disso durante o curso desse apocalipse zumbi. Nós vemos ela, Maggie e Daryl não celebrarem quando a chuva chega, porque não há espaço para celebrações em nenhum deles agora. É aquele coisa de você estar machucado e você prefere não sorrir mesmo que seja por uma ótima coisa e eles estejam muito agradecidos pela chuva. Mas você não tem espaço para alegria. Você não vê alegria em nada.


TVGuide.com: Mas há um momento entre Sasha e Maggie após a tempestade milagrosa ter matado todos os zumbis do lado de fora do celeiro. O que esse momento significa pra você?

Sonequa Martin-Green: Eu acho que elas se entendem de uma forma que ninguém mais consegue no momento. Sasha definitivamente vê sua tristeza como maior do que a de qualquer um no momento, mas ela decide, ali, “Maggie me entende. Ela é a única que pode”. Então ela se abre apenas naquele momento e então elas são capazes de ter aquele pedacinho de paz uma com a outra, vendo o sol nascer. Eu acho que foi um lapso momentâneo no tumulto para ambas.

TVGuide.com: Isso restaura alguma esperança para Sasha?

Sonequa Martin-Green: É bom, ela encontra esperança por um momento e percebe “Uau, devíamos ser muito gratos por sobrevivermos porque a tempestade poderia ter nos destruído”. Mas é, infelizmente, apenas naquele momento. Ela tem aquele momento de revelação e a confissão “Eu não acho que posso fazer isso”. Mas eu acho que há um momento de paz e um momento de alegria. Sasha diz: “Eu vejo”, olhando para o nascer do sol, e eu acho que é muito bonito que elas foram capazes de proporcionar isso uma à outra.

TVGuide.com: E é algo bem curto, porque Aaron aparece. O que Sasha acha do que ele tem a dizer?

Sonequa Martin-Green: Sasha é extremamente desconfiada das pessoas a esse ponto, sabe. O policial no episódio 7 foi realmente a última gota para ela. Ela se abriu para ele e estava tentando viver a vida da maneira que Bob mostrou a ela, e então ele a deixou inconsciente. Então, é claro, a primeira resposta a isso é “Isso é uma ameaça”. Mas ela está definitivamente bastante curiosa. Ele poderia ter aparecido por trás delas e as matado e não o fez, e isso é algo sobre o qual Sasha pensa. Ela reconhece isso.

TVGuide.com: Então, esses episódios finais serão piores para Sasha antes de ficarem melhores?

Sonequa Martin-Green: Essa é a questão: ela vai continuar a ir mais longe no desespero, mais longe nas trevas, mais longe no isolamento? Ou ela irá se voltar a alguém que nunca vimos antes? Ela irá finalmente se abrir, finalmente enfrentar tudo, e baixar todas as suas defesas? Teremos que ver que caminho ela escolherá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário