domingo, 8 de fevereiro de 2015

Greg Nicotero fala sobre a quinta temporada de The Walking Dead


O mestre da maquiagem com efeitos especiais Greg Nicotero trabalhou em The Walking Dead deste o primeiro dia, criando os incríveis e nojentos zumbis que ajudaram a tornar a série um fenômeno mundial. Em nenhum outro lugar a histeria dos fãs pela série estava mais evidente do que na convenção Walker Stalker NY/NJ, que aconteceu em dezembro do ano passado, no Meadowlands Expo Center. Enquanto membros do elenco foram impedidos de falar com a imprensa depois do chocante midseason finale, Nicotero sentou com o Media Mikes para discutir seu avanço de maquiagem com efeitos especiais para dirigir episódios da série, incluindo a estreia macabra desta temporada e mais. Confira:

Media Mikes: Como você decidiu mudar para a direção de seus próprios episódios e como você decide quais irá dirigir?

Greg Nicotero: Tudo começou com Frank Darabont, porque depois da primeira temporada – antes de começarmos a primeira temporada eu havia dirigido um curta, e na primeira temporada eu era o segundo diretor da unidade. Então havia muitas situações em que estávamos filmando e eu ligava para Frank em Los Angeles para dizer “Hey, eu acho que nós poderíamos filmar um pouco mais aqui, talvez a gente precise de um pouco mais aqui….” então eu tinha um olho para o que a série precisava. Então quando começamos a segunda temporada, ele disse “você deveria dirigir um episódio”. E eu disse que adoraria. E ele disse “você quer dirigir um episódio leve de zumbis ou carregado de zumbis?”. E eu disse que essa é uma pergunta difícil! Mas ironicamente eu acabei pegando o episódio em que Dale é morto, e esse provavelmente foi o episódio mais dramático que tínhamos feito até aquele momento. Porque era um grupo de pessoas em uma sala meio que fazendo um tribunal para decidir se Randall deveria viver ou morrer, e tinha um zumbi nisso. Então isso foi daquilo para três episódios na terceira temporada e três episódios na quarta temporada, e eu fiz quatro episódios esse ano. Então eu dirigi onze episódios. O [showrunner] Scott Gimple é muito bom em identificar qual episódio ele quer para qual diretor, mas ele me colocou para dirigir a estreia nos dois últimos anos, e eu dirigi o finale neste ano também.


Media Mikes: Aquela cena do cocho na estreia deste ano foi realmente traumática…

Greg Nicotero: Oh, é horrivelmente traumática! E eu tenho muito orgulho daquela cena porque eu sinto que Scott e eu realmente criamos aquela cena juntos. Porque ele armou a ideia original e nós dois fizemos uma imersão para fazer com que aquilo ficasse tão bom quanto fosse possível. E eu me lembro, a primeira vez que nós a exibimos para a equipe, eu me inclinei até Scott em certo ponto e falei “eu me pergunto se nós fomos longe demais”, porque é tão desconfortável e é tão brutal e é tão implacável. Mas a verdade é que Terminus tinha que ser mostrada daquela forma, do contrário não seria tão autêntico, então eu tenho muito orgulho disso.

Media Mikes: A essa altura, você ainda consegue chocar o elenco ou eles meio que estão dessensibilizados?

Greg Nicotero: Não. Na verdade, quando filmamos aquela cena, eu tinha planejado aquela estrutura para o corte das gargantas e eles não haviam visto aquilo ser testado. Então quando eles estavam todos se debruçando contra o cocho e nós fizemos o Robin – que interpretava Sam, a primeira pessoa a morrer – eles estavam todos se debruçando contra o cocho e nós bombeamos o sangue. E eles, só pelo canto do olho, apenas viram o sangue jorrar sobre o cocho e então começar a fluir… Eles estavam bem… Eu sei que Steven e Norman estavam “Ahh, o que eu acabei de ver?”. Porque tudo que eles viram foi de canto de olho, sangue espirrando, sangue atingindo o cocho e então escorrendo e passando por eles. Então eu ainda acho que nós conseguimos, eu acho que ainda somos bons em choca-los.

Media Mikes: Você tem uma equipe residente para interpretar os zumbis, ou você sai para recrutar suas partes de “herói” zumbi?

Greg Nicotero: Existem pessoas que usamos, de novo e de novo. Eu diria que temos provavelmente quinze a vinte pessoas que realmente gostamos, e a beleza da maquiagem é que podemos fazer com que eles tenham uma aparência diferente toda vez. Tem um cara chamado Coleman Youmans, eu acho que ele interpretou o maior número de zumbis na série. Porque nós usamos ele em quase todos os episódios das últimas duas temporadas, mas fazemos ele diferente toda vez.


Media Mikes: Você fez isso algumas vezes…

Greg Nicotero: Eu fiz. Não tive uma chance de fazer este ano porque eu dirigi quatro episódios, mas minha meta para o próximo ano será interpretar um zumbi em uma cena que eu esteja dirigindo, assim eu poderei dirigir na maquiagem de zumbi, o que eu acho que seria bem divertido.

Media Mikes: Eu estou recebendo o sinal para finalizar a entrevista, então eu estava pensando que, como você fez alguns filmes com Quentin Tarantino desde Pulp Fiction, você está trabalhando no The Hateful Eight? Se sim, você pode falar alguma coisa sobre isso?

Greg Nicotero: Sim, e não… Eu acabei de voltar, nós fizemos alguns testes de maquiagem ontem e começaremos a filmar no início de janeiro. Eu adoro o roteiro. Eu acho fascinante que Quentin tem feito leituras ao vivo, mesas de leitura de todos os seus roteiros, e eu sinto que este roteiro é um resultado dessas mesas de leitura porque passa a sensação de uma peça. É um bando de excelentes personagens em duas locações, mas tem essa ótima emoção, esse grande poder, mas se passa em locações minimalistas. Eu realmente amo o roteiro. Ele era… você sabe, quero dizer, eu li todos eles e é algo diferente o bastante das outras coisas que ele fez, mas ainda tem a voz dele.

The Walking Dead irá retornar com a segunda parte da quinta temporada no dia 08 de fevereiro de 2015 na AMC e no dia 09 de fevereiro de 2015 na FOX Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário