segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Gale Anne Hurd fala sobre o novo estilo de The Walking Dead e o que aguarda Rick e Michonne


The Walking Dead continua com as mortes súbitas, constantemente lembrando os fãs de que eles não têm medo de matar seus personagens favoritos, como eles fizeram, mais uma vez, no episódio do último domingo. O Vulture conversou com a Gale Anne Hurd na premiação dos operadores de câmera Society of Camera Operators Lifetime Achievment Awards em Los Angeles sobre o mais recente episódio da quinta temporada, o qual fora categorizado pelo showrunner Scott M. Gimple como o mais sombrio e estranho até agora. De fato, o episódio teve uma pegada mais abstrata e existencial, o que o crítico do EW Dalton Ross chamou de “mais poema do que episódio de TV.” É uma decisão que os produtores estavam cientes que ou os fãs iam amar ou odiar.

“É porque tem um estilo diferente de tudo que já vimos em The Walking Dead, o que é ótimo a essa altura da série, em sua quinta temporada,” Hurd disse. “Nós podemos dizer que para esse episódio, e para aquela história daquele personagem era importante que fizéssemos algo nunca antes feito.”

Outra grande questão da quinta temporada é se Rick e Michonne – ou Richonne como foi batizado por alguns – aprofundarão seu relacionamento. Existe uma história de amor ali, ou é tudo imaginação e desejo dos fãs?

“Vocês verão algo muito interessante se desenvolver entre eles,” Hurd disse. “Muito interessante, e incrivelmente inesperado. Vocês verão um tipo de amor.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário