quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Robert Kirkman revela seu maior arrependimento em The Walking Dead


Se você pudesse, mudaria algo em The Walking Dead? Robert Kirkman também pensa assim.

Em entrevista ao site The Hollywood Reporter o criador da franquia contou que o episódio final da primeira temporada, que mostra o Dr. Jenner revelando à Rick que todos já estão infectados, é a coisa da qual ele mais se arrepende na adaptação para televisão de seus quadrinhos.

"Se eu tivesse que fazer as coisas novamente, eu não teria feito o episódio do CDC. Provavelmente aquilo revelou muita coisa sobre a trama e foi um impacto muito grande logo no começo da série".

Nas HQS, os sobreviventes só descobrem que todos os mortos voltam como zumbi, independente da causa da morte, quando a filha de Tyreese ressurge logo após ter sido morta, com um tiro, sem ter sido mordida.

"Sinto que poderia ter havido uma maneira melhor de encerrar a primeira temporada. Acabou sendo um episódio divertido. Adoro Dr. Jenner como personagem e acho que o ator Noah Emmerich fez um trabalho incrível. Mas houve coisas naquele episódio que acho que não se encaixam bem no universo de The Walking Dead".

Um desses elementos é a menção de uma pesquisa para encontrar a cura na França.

"Eu provavelmente mudaria aquilo. Sempre fui cuidadoso nos quadrinhos para não dizer o que está acontecendo em outras partes do mundo. É algo que será divertido de se explorar no spin-off. Mas a menção à França e outras coisas parecidas provavelmente seriam evitadas se eu fizesse tudo novamente".

Kirkman tem razão em não querer revelar mais detalhes de seu universo? O que você mudaria na série?

Nenhum comentário:

Postar um comentário