quinta-feira, 13 de novembro de 2014

REVIEW S05E05 – Self Help: Por debaixo do mullet


Uma série é tão atrativa quanto os seus personagens, e se sempre é possível trazer algo novo sobre antigos conhecidos, também é bastante gratificante conhecer mais daqueles que ainda não foram bem explorados.

O dia em que conheceríamos mais das intenções de Abraham, Eugene e Rosita chegou, e eu tenho que dizer que este era um momento bem esperado. Presentes na série desde meados da quarta temporada, só agora conseguimos ter uma ideia do backgorund dessas pessoas. E para este propósito, os flashbacks cumprem o papel de revelar o que motiva Abraham. Dono de um gênio raivoso e violento, o militar carrega a culpa pela morte de sua família.

Self Help também nos deu a chance de entender um pouco mais do relacionamento entre ele e Rosita, personagem que deve ganhar mais destaque nos próximos episódios.

Mas é com Eugene que Abraham divide os holofotes. O excêntrico e silencioso Eugene. Para alguns, os hábitos estranhos – sabotar o ônibus, encarar um zumbi, espiar Abraham e Rosita, o corte de cabelo – já soavam como um sinal de que havia algo de errado com o brilhante “cientista”. Por outro lado, talvez só justificassem uma inteligência fora do comum.

O fato é que Eugene é – e apenas é – um cara mais inteligente do que a maioria. Inteligente o suficiente para saber o que falar para fazer um soldado treinado – e outras tantas pessoas – protegê-lo a qualquer custo. Ao contrário de Sansão, sua arma secreta não reside na força, mas como o personagem bíblico, ele sabe como utilizar as palavras para fazer com que as pessoas o sigam.

Ironicamente, foram as palavras de Eugene, sua promessa de achar uma cura, que mantiveram Abraham vivo até agora, em rumo a Washington, por muitas vezes numa atitude suicida. Sem um propósito, os fantasmas voltam – sua esposa e filhos mortos por que preferiram se aventurar longe de Abraham do que conviver com seu comportamento violento.

Para muitos fãs, a verdade foi um balde de água fria. Por outro lado, isto traz todo um leque de possibilidades para a série. Não é um caminho repleto de perigos que se mostra como o próximo desafio e sim a realidade de que não há um caminho.

Após lançar um fio de esperança, o impasse surge: o que fazer agora, se definitivamente não há uma cura e tudo o que resta é continuar correndo? O que fazer com o discurso que Bob deu em seu leito de morte? Se não há um novo mundo a se construir, como e por quê continuar sobrevivendo?

É. Essa foi a minha cara.

Estas são questões que ficarão em aberto até pelo menos o sétimo episódio, já que seguimos a dinâmica de apresentar núcleos diferentes em cada capítulo. Abordagem que certamente ajuda a fortalecer a série.

Os acontecimentos dos últimos três episódios acontecem simultaneamente, o que nos deixa com pelo menos três questões em aberto. Quem está com Daryl? O que vai acontecer com Carol e Beth? O que o grupo que ia para Washington vai fazer agora?

O ritmo é intenso, o que fica mais evidente quando paramos para pensar que teoricamente, em torno de três a quatro dias se passaram desde Terminus! Uma semana no máximo! Talvez por este motivo, esta seja a melhor temporada até agora!

Observações:

– Se alguém tinha esperanças de que uma cura para a praga zumbi fosse aparecer, elas foram finalmente desfeitas neste último episódio. O que não é algo ruim. Afinal, sem walkers, sem The Walking Dead.

– Eu realmente estou ansiosa para saber o que vai acontecer com Maggie e Glenn. Eles se separaram do grupo com quem ficaram a maior parte do apocalipse zumbi, sua família, para perseguir um sonho.

– Falando nisso, Bob deve ter se revirando no túmulo. Ele era o mais entusiasmado com a ideia de achar uma cura em Washington.

– Confesso que senti uma certa pena de Eugene – raiva também, mas na maior parte, pena. Ele era um homem desesperado que não tinha nenhuma chance de sobreviver ao apocalipse zumbi, não fosse pela sua inteligência. Afinal, este é um mundo em que apenas os fortes sobrevivem. Enfim, resta saber qual será seu papel neste adorável velho mundo novo.

O próximo episódio é Consumed. Nos comentários, deixe suas impressões sobre Self Help e não esqueça de dizer o que acha que vai acontecer a Eugene, mas vamos ter cuidado com spoilers, ok? Até a semana que vem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário