segunda-feira, 27 de outubro de 2014

The Walking Dead e suas referências ao tempo


A série The Walking Dead ao longo de suas temporadas trouxe alguns Easter Eggs, que são algumas coisas que ficam escondidas nas cenas por qualquer razão, seja para homenagear ou até mesmo dar indício de algum spoilers, nos casos de séries televisivas.

Na quarta temporada do show, tivemos, por exemplo, o guarda-sol do Governador (David Morrisey) em Terminus no episódio “Us”, os quadrinhos de Robert Kirkman encontrados por Michonne (Danai Gurira) sobre os corpos de duas crianças no episódio “Claimed”, e os cartazes do filme “Santos Justiceiros”, estrelado por Norman Reedus, nos episódios “After” e “Claimed”.

Durante a Walker Stalker Con, o produtor executivo e o gênio dos efeitos especiais da série, Greg Nicotero, revelou um outro grande easter eggs. Enquanto os outros foram colocados como uma forma de diversão, este já vem acontecendo por todas as cinco temporadas: o tempo.

Alguns espectadores mais atentos já devem ter notado o foco que o show está dando ao tempo e aos relógios. Tempo é afinal algo que mantém a civilização. Mas, em um mundo onde a civilização já acabou, observar o tempo é uma atividade inútil ou a sua importância sentimental ainda vale a pena?

Confira como o tema recorrente de tempo e relógios têm aparecido constantemente ao longo das cinco temporadas da série:

Primeira temporada: Tempo como perda e não ter uma solução


Durante o jantar no acampamento, Dale (Jeffrey DeMunn) é questionado por Morales (Juan Gabriel Pareja) e Jaqui (Jeryl Prescott) o porquê dele sempre está observando o seu relógio, já que o tempo não importa mais no apocalipse zumbi. Dale explica a razão parafraseando uma citação de William Faulkner:

“Eu gosto do que um pai disse ao filho quando ele lhe deu um relógio que tinha sido passado através das gerações. Ele disse: ‘Eu lhe dou o mausoléu de toda esperança e desejo, que atenderá às suas necessidades assim como atendeu às minhas e às do meu pai. Eu dou a você não para se lembrar do tempo, mas que você pode esquecê-lo por um momento de vez em quando e não gaste todo o seu fôlego tentando conquistá-lo’.”

A citação foi realmente apropriada ao observar os acontecimentos ao longo das temporadas, quando o mundo que os personagens conheceram vai se extinguindo.

Segunda temporada: Os tempos estão mudando


Hershel (Scott Wilson) dá a Glenn (Steven Yeun) o seu relógio de bolso, que é uma herança de família, simbolizando a aceitação dele na família Greene.

“Nenhum homem é bom o suficiente para sua filha… Até que um é.”

O relógio de bolso foi dado a Hershel por seu pai, cujo pai tinha passado para ele. Ele manteve o relógio até que ele penhorou para pagar seu hábito de beber. Sua esposa comprou de volta e esperou até que ele ficasse sóbrio para dar-lhe de volta.

Terceira temporada: O tempo está passando


Este é bastante agradável! Glenn entende que Hershel lhe deu o relógio para ajudá-lo a entender que não há tempo a perder e ele quer se casar com Maggie (Lauren Cohan).

Hershel dá sua bênção a Glenn e este corta o dedo de zumbi para obter um anel de casamento dando-o para Maggie. O amor verdadeiro.

É importante notar também que desde a terceira temporada, o nome de Steven Yeun tem aparecido ao lado do relógio de bolso na sequência de abertura de crédito.

Quarta temporada: Tempo de ir embora


Pouco antes de Carol (Melissa McBride) ser banida, ela dá a Rick (Andrew Lincoln) o relógio de seu falecido marido, para substituir o relógio que Rick tinha emprestado a Sam (Robin Lord Taylor).

Dar o relógio não foi apenas um gesto simpático, mas um símbolo que a personagem estava cortando todos os laços com seu antigo grupo (a mulher que estava com tanto medo de ficar sozinha e sofreu com as agressões do marido no mundo pré-apocalíptico), agora está em um lugar onde o tempo não importa.

Assim como Glenn que antes de fugir da prisão na segunda metade da quarta temporada faz questão de levar o relógio de bolso de Hershel com ele, um dos únicos itens que qualquer um do grupo faz questão de pegar.

Quinta temporada: Chegou a hora


Em um dos pôsteres promocionais “Who Will Arrive?”, Rick é visto segurando o relógio de bolso de Hershel.

No início do episódio “No Sanctuary” vemos Rick usando a corrente do relógio para esculpir uma faca. Greg Nicotero explicou:

“Ele está usando a corrente do relógio de Hershel e então, quando ele sai, Maggie pega-o e começa a fazer o mesmo. E, claro, o tempo é 05:01 no relógio, porque esse foi o episódio 501. Então, se você olhar para qualquer uma das coisas no show, mesmo quando Carol pega o relógio de Rick fora da mesa, ele diz 05:01. Através dos relógios, nos ajustados em relação ao tempo e aos acontecimentos nos episódios.”

E o tema continua no episódio de estreia quando Carol recupera o relógio de Rick na pilha de pertences roubados pelas pessoas do Terminus, e, neste caso, de Sam, que foi morto no episódio.

No segundo episódio, “Strangers”, finalmente vemos Rick reencontrar o seu relógio, quando Carol o devolve. Porém, esta não aceita o seu de volta, reafirmando que a velha Carol não mais existe.

É seguro dizer que depois de ver todas essas evidências, o melhor é ficar atento aos relógios, calendários ou qualquer outra coisa que possa Nicotero, os demais roteiristas e produtores da série terem colocado como easter eggs em momentos oportunos dos episódios. E sim, mais relógios virão.

O que você acha sobre The Walking Dead estar fazendo referências ao tempo? Diga-me nos comentários abaixo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário