quinta-feira, 30 de outubro de 2014

The Walking Dead 5ª Temporada: Análise de “Four Walls and a Roof”


SPOILER ALERT: Este artigo contém spoilers do terceiro episódio da 5ª temporada de The Walking Dead, “Four Walls and a Roof”.

O 3º episódio da 5ª temporada de The Walking Dead encerra o arco dos canibais da forma mais brutal possível, assim como na versão original, nos quadrinhos.

E uma vez que este primeiro desafio da nova temporada foi superado, podemos fazer uma boa análise dos acontecimentos até então.

Hipóteses confirmadas


O episódio começa com uma espécie de discurso ideológico de Gareth, talvez tentando convencer, se é que isso é possível, ou ao menos de uma certa forma justificar suas ações perante Bob. A questão é que realmente havia uma opção aos que chegavam em Terminus, teoria anteriormente levantada no Talking Dead, programa exibido pela AMC após cada episódio inédito todos os domingos, e agora corroborada por Gareth:

"Terminus não era apenas uma armadilha, era uma escolha. Ou você se une a nós ou nos servirá como alimento".

Outra hipótese muito discutida desde a exibição do segundo episódio da 5ª temporada, Strangers, foi se Bob realmente tinha sido mordido. O episódio não mostra efetivamente uma mordida, mas existem sinais que de fato isso aconteceu. E logo no início desse terceiro episódio temos a confirmação de que Bob foi de fato mordido perto da região do ombro direito. Na HQ quem vive tal situação é Dale, personagem morto na série de TV logo na segunda temporada. O próprio desfecho dos canibais, chamados de Caçadores, é bem mais brutal.

Os pecados do Padre Gabriel


Já abordamos alguns aspectos sobre o Padre Gabriel Stokes em outro artigo, mas basicamente seus pecados resumem-se a não abrir as portas de sua Igreja para outros sobreviventes incluindo membros de sua congregação, causando assim suas mortes. Essa escolha parece ainda mais contundente porque ele deveria seguir as bases morais do Cristianismo, mas seu medo foi mais forte que sua fé.

Em certo ponto Rick questiona por que Gabriel lhes concedeu abrigo, visto que naquele momento Bob, Carol e Daryl estavam desaparecidos, criando teorias sobre as reais intenções e ações do padre. Podemos entender esse acolhimento como uma espécie de redenção pessoal por seus atos no passado ou mesmo como uma punição divina, como o próprio Gabriel destaca:

"O Senhor os mandou aqui para me punir finalmente. Estou condenado, estava condenado antes".

Os objetivos de Abraham são incorruptíveis


Nesse momento do episódio há uma divergência que torna o ambiente tenso. Com o eminente ataque de Gareth, Abraham vê naquela situação uma ameaça clara a Eugene e resolve partir. Ele quer pegar o ônibus da igreja e ir embora naquele momento, sem levar em consideração o fato de Carol e Daryl estarem desaparecidos, e sem se importar se alguém mais além de Rosita seguiria sua jornada.

Rick afirma que sem os membros ausentes seu grupo não sairiam dali e que Abraham não levaria o transporte, independentemente de tê-lo consertado ou não. Nesse momento quando uma briga quase se inicia, literalmente, Abraham concorda em ajudar por mais algumas horas se Glenn e Maggie partissem com ele para Washington logo após essa situação envolvendo Gareth ser sanada, ou não.

O fato é que Abraham tem uma missão e ele acredita tão fielmente em seu objetivo que faria literalmente tudo para conseguir conclui-la. Acho que em toda a série foi a primeira vez que Rick foi peitado dessa forma e outro personagem foi tão persuasivo quanto ele. Esse Abraham está começando a se parecer mais com o personagem da HQ.

O gado passou a perna no açougueiro


Inegavelmente os canibais, especialmente Gareth, eram pessoas inteligentes. Provavelmente quando deixaram Bob em frente à igreja já imaginavam que Rick e boa parte de seu grupo iria buscar vingança, saindo daquela zona de proteção sem pensar muito, deixando vulneráveis os que lá ficaram, mas dessa vez Rick anteviu o plano de Gareth.

Quando Gareth pensa que surpreendeu os membros do grupo que permaneceram na igreja, ele é surpreendido por Rick. O desfecho vocês já sabem.

Promessa cumprida


Rick é um homem de palavra, de fato. No episódio de estreia da 5ª temporada, Rick mesmo em situação totalmente adversa, promete que vai matar Gareth com um facão de cabo vermelho que estava enterrado, dentro de uma sacola com outras armas, fora de Terminus.

A promessa é cumprida e Rick mata Gareth com diversos golpes, enquanto Abraham, Sasha e Michonne também assassinam a sangue frio os habitantes restantes de Terminus.

Abraham segue seu caminho para Washington, com Glenn, Maggie e Tara


Essa cena achei desnecessária e até meio forçada, apenas criada para segmentar novamente o grupo, fato que com certeza será justificado mais tarde. Ok, o destino planejado por todos era Washington e a ideia de partir imediatamente surgiu pelo perigo eminente a Eugene, mas naquele momento não havia mais perigo, teoricamente. Então por que todos não esperaram mais um dia ou dois até que Daryl e Carol voltassem?

Nessa parte quando Rick abre o mapa que continha instruções de como chegar a Washington dado por Abraham, vemos a frase:

"Desculpe, fui um idiota, venha para Washington. O mundo precisará de Rick Grimes".

Bob foi um personagem digno e ainda não sabemos o que achar de Tyreese


Bob nos foi apresentado na 4ª Temporada inicialmente como um alcoólatra que parecia em um primeiro momento descartável. O personagem sempre foi secundário, mas teve seus momentos, especialmente no episódio “Alone” da temporada passada.

Depois de se unir ao grupo do Rick, ele nunca mais se sentiu sozinho e até mesmo no momento de sua morte ele revela que tudo valeu a pena desde que conheceu Rick e os outros. Já Tyreese, que é totalmente diferente do personagem da HQ, ainda está tentando se encontrar. Não podemos dizer que o fato de ele não ter matado Martin culminou com a morte de Bob, mas de alguma forma certamente contribuiu. Acho que o único ponto de destaque aqui é que Tyreese finalmente conseguiu matar, mas acabou sujando suas mãos com o sangue de um amigo.

Gareth foi um bom antagonista?


Muito se especulou em relação a quanto tempo Gareth iria durar na série. O fato é que mesmo Gareth aparecendo pouco, apenas em quatro episódios, na minha opinião ele simplesmente sambou na cara do Governador, vilão amplamente conhecido pelos fãs da HQ e da série. Escrevam nos comentários suas opiniões sobre Gareth.

O que acharam do terceiro episódio da 5º temporada? Com quem Daryl estava quando volta a igreja e o que aconteceu nesse meio tempo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário