terça-feira, 14 de outubro de 2014

Produtor explica o desenvolvimento do terror em Resident Evil: Revelations 2


Michiteru Okabe, um dos produtores de Resident Evil: Revelations 2, falou ao site IGN sobre a construção do clima de terror no jogo, apontando as dificuldades e as soluções encontradas para criar a atmosfera ideal para o título.

Para Okabe, o multiplayer cooperativo é sempre um problema para os jogos de terror, porque ter o suporte de outro jogador sempre quebra um pouco do clima de tensão, afinal, dessa forma há o dobro de poder de fogo, de proteção e ajuda na hora de resolver enigmas. Mas ao mesmo tempo que o modo cooperativo quebra um pouco o clima de terror, ele é mais divertido para os jogadores do que o single player, então, buscar um equilíbrio entre o coop e o terror foi algo que eles tiveram que trabalhar muito em Revelations 2.

O produtor diz também que a equipe de produção tentou fugir de clichês, como a ultra-violência, focando em um terror mais psicológico, dando ao jogador a sensação de que qualquer coisa pode acontecer a qualquer momento, deixando o clima de tensão sempre em foco, além com um ambiente opressivo. Apesar disso, o produtor afirma que o gore característico da série Resident Evil está presente no jogo, mas que ele não será o principal agente do terror, e sim o clima e o ambiente insano que existem na ilha e na prisão.

Os sustos também estarão presentes, mas assim como a ultra-violência, serão apenas parte dos elementos que irão compor o clima de terror do jogo, aliando isso ao clima de insanidade e aos ambientes opressivos, e a ilha que é um ambiente totalmente intimidador, misterioso e desconhecido. Para ele, as pulseiras que medirão a sanidade de Claire e Moira, terão papel fundamental no clima de desespero que o título pretende proporcionar ao jogador, algo que pode contribuir para que o terror de fato funcione em Revelations 2.

Resident Evil: Revelations 2 está previsto para ser lançado no PS4, PS3, Xbox One, Xbox 360 e PC em 2015. O jogo terá legendas e menus em português.

Via: REVIL

Nenhum comentário:

Postar um comentário