quarta-feira, 10 de setembro de 2014

The Walking Dead The Game 2ª Temporada - Quem estava certo: Jane ou Kenny?


ATENÇÃO: Este artigo contém SPOILERS do último episódio da 2ª temporada de The Walking Dead: The Game.

Mais uma temporada de The Walking Dead: The Game chega a seu final. Essa season foi uma espécie de consolidação para a personagem de Clementine, que nasceu para ser a real protagonista do jogo, segundo os produtores. Em outro artigo abordamos alguns aspectos sobre Clementine baseados nos conceitos dos desenvolvedores do game.

Mas o artigo de hoje não é para discutir a temporada como um todo e sim para levantar algumas questões sobre os diferentes finais do game.

Apesar de Clementine ser apenas uma criança, ela tinha o respeito e confiança de seu grupo e servia muitas vezes como um termômetro em meio a tanto caos. Alguns acontecimentos culminaram até a fatídica escolha que somos obrigados a fazer no final: Seguir o caminho incerto com Jane ou Kenny? Vamos analisar alguns pontos e tentar responder essa questão.

Jane


Se pensarmos de forma lógica, Jane sempre foi uma incógnita. Ela aparece na metade da temporada, no terceiro episódio, sendo uma das habitantes da comunidade de Carver. É taxada como quieta e esquisita em alguns momentos, porém ela nos ajuda de um certo modo na fuga no final desse episódio.

Durante o quarto capítulo ela mostra um senso de individualismo grande, também por ter participado de outros grupos que acabaram rachados e posteriormente mortos. Ela também abandona o grupo ao final desse mesmo episódio, alegando que não conseguiria lidar com o grupo e com todas aquelas situações, não novamente.

Na season finale ela volta em meio ao tiroteio no início do episódio, salva Kenny e mostra-se disposta a ser fiel a Clementine. Diga-se de passagem, Clem foi o real motivo de Jane ter voltado, evidenciando assim sua simpatia e lealdade com a menina.

Ela passa a imagem de que, em meio ao apocalipse, ter um amigo, alguém para se importar, é ter tudo. Até aí Jane parece apenas uma personagem introvertida e calada tentando sobreviver. Mas seu suposto ato para “revelar” quem Kenny realmente era foi de uma burrice imensa, para não dizer outra coisa, e que acaba comprometendo tudo de bom que ela tinha feito.

Podemos até levantar hipóteses sobre seus motivos de ter feito isso. Talvez medo de ficar sem Clementine, talvez considerava Kenny mentalmente incapaz de tomar qualquer decisão. Enfim, a questão é que ela fez algo extremamente errado, levando Kenny ao limite.

Kenny e Jane brigam. Optamos por atirar em Kenny e salvar Jane.


Cada um tem seus personagens favoritos, Kenny é um dos meus, apenas perdendo para Clem e Lee. Jane provoca a briga, me obriga a matar talvez meu único amigo de verdade dentro daquele universo e depois justifica todo aquele cenário caótico com uma desculpa idiota? Nesse momento comecei a questionar a sanidade ou podemos dizer, instabilidade mental de Jane. Literalmente ela criou uma situação onde me fez matar meu amigo para provar que ele era descontrolado. Sua justificativa foi pífia, não provou nada e com certeza fez Clem, e nós jogadores, questionarmos muitas coisas sobre ela.

Jane era uma garota que tinha certos problemas no passado (ela se descreve como uma garota problema na season finale), será que o fato de o mundo ter “acabado” serviu como um catalisador para ela perder o juízo? Não sei, mas Jane fez um jogo perigoso e injustificável, até mesmo perante o estado agressivo de Kenny.

Novamente se pensarmos de forma lógica, não gostaríamos de ficar perto de uma pessoa instável desse jeito, mas o que mais nos resta nesse mundo? Quem jogou sabe que a essa altura, não restava mais nada para Clem e não seria uma decisão tão louca colocar o pé na estrada junto com Jane, mesmo apesar desse ato infame e de sua credibilidade questionável.

A questão é se ela estava correta em suas ações ou não. Com certeza na cabeça da Jane tudo fazia sentido, ela queria mostra como Kenny poderia ser perigoso não só para outras pessoas, mas também para Clem e para o bebê Alvin. A bagagem emocional de Jane, assim como suas terríveis experiências com outros grupos serviram para ela criar essa visão dura, turva e instável das coisas.

Creio que no fim ela só queria o melhor para Clementine, porém a maneira de demonstrar isso não foi a melhor, obviamente. Então se Jane era uma mulher desequilibrada e talvez perigosa, apesar de suas boas intenções (vale lembrar que o inferno está cheio de boas intenções), a melhor opção seria seguir a jornada junto com Kenny, não é mesmo? Será?

Kenny


Kenny é um velho conhecido, um rosto familiar diante de tantas mortes durante essas duas temporadas do game. A segunda temporada mostrou um Kenny diferente, mais agressivo, mais frio e mais instável. Ao meu ver tudo justificável, afinal ele perdeu esposa e filho durante a season one e perdeu sua companheira na reta final da season two.

Não há muito o que falar sobre Kenny e suas atitudes. Ele sempre andou na contramão dos demais personagens nessa segunda temporada, mas por estar sempre certo ou por estar sempre errado? Não sei. A imagem de Kenny traz uma familiaridade que tem um poder de indução forte, assim acabamos sendo tendenciosos para seu lado. Principalmente nos últimos dois episódios, quando ele chega ao limite, não concorda com ninguém sobre nada, muda de opinião sempre, depois fica mais tranquilo por alguns instantes e explode novamente. Esse é o ciclo de Kenny, basicamente.

O caso de Kenny é diferente do que o de Jane, porque ele está no limite devido a diversas situações extremas que viveu, mas tenho a impressão que se ele e Clem, ou ele juntamente com os demais integrantes do grupo, tivessem realmente um folga daquelas perdas, daquela tragédia toda, entendo que ele botaria a cabeça no lugar e voltaria a ser um homem mais razoável e sensato. O ambiente caótico desestabilizou Kenny e um ambiente tranquilo poderia levá-lo ao caminho certo novamente. Hipóteses.

O fato é que Kenny nunca fez menção de machucar Clementine ou Alvin Jr (tirando alguns momentos que ele grita com ela e se exalta). Mas, convenhamos, isso não significa nada. E eu realmente não acredito que ele faria mal algum a Clem.

Kenny e Jane brigam. Desta vez Kenny mata Jane.


Em um primeiro momento podemos ficar chocados com o fato e até mesmo matar Kenny se formos impulsivos, mesmo que isso não faça tanto sentido. Depois vemos que Jane apenas escondeu Alvin Jr para desencadear a ira de Kenny.

Alguém consegue não absolver Kenny de seu ato de fúria? Eu o absolvo. Claro que ele também mostrou instabilidade durante a campanha, mas algo ao menos justificável por tudo que sabemos que ele passou. E suas últimas duas preocupações eram Clem e Alvin Jr. A possibilidade de perder uma parte dessa equação o devastou e ele explodiu.

Claro que todas as reações são grandiosas. Ok, Jane de alguma forma foi encurralada e os walkers pegaram o bebê, é um cenário que pode acontecer, e mesmo que Jane estivesse disposta a explicar uma possível situação assim, o que não estava, possivelmente Kenny não escutaria e teria a mesma reação partindo para cima dela e desencadeando os fatos exatamente como eles ocorreram. Da mesma forma que Jane, Kenny demonstrou que aquelas crianças eram tudo para ele.

Qual é a melhor decisão?

Os dois finais de Kenny são emocionantes, em ambos encontramos Wellington e não soa como um retrocesso, como o final da Jane, na minha opinião. A decisão mais correta então é estar junto de Kenny? Realmente não sei. Na minha visão, sim. Kenny se mostrou desiquilibrado, instável e agressivo, como saber se em algum momento isso não iria se voltar contra Clem de alguma forma? Creio que a questão aqui não seja nem de lógica, seja mais de empatia mesmo.

Vale lembrar que também podemos seguir sozinhos, sem Jane ou Kenny, mas não abordei nada nesse sentido porque essa questão não era o objetivo do texto.

Quais as suas impressões? Quem estava certo? Qual das atitudes que visaram o bem estar de Clem lhes parece mais plausível e sã?

2 comentários:

  1. Kenny!

    O melhor final é o dele!

    ResponderExcluir
  2. Eu acabei por matar Kenny , desde a primeira temporada ele esteve fiel ao nosso lado , agressivo mais fiel , ele tinha um bom coração mais.... Não me arrependo da minha opção , mais é muito triste ter que matar um companheiro :'/

    ResponderExcluir