terça-feira, 2 de setembro de 2014

Governo Chinês divulga notícia falsa sobre “Ebola Zumbi”


Semana passada foi anunciada a intenção das agências de saúde dos EUA de conceder uma licença exclusiva para uma companhia de Minnesota desenvolver uma vacina contra Ebola; uma que seja criada combinando o vírus da Ebola com o da raiva. Claro que não pudemos evitar as comparações entre isso e o “vírus da raiva” no filme Extermínio.

Então, quando o rumor sobre “ebola zumbi” começou a se espalhar pela internet, e mais especificamente, na mídia social chinesa, nós tivemos que investigar melhor. Acontece que o rumor foi baseado, é claro, na irresponsabilidade, informações erradas e ignorância criadas a partir do medo e da histeria. Histeria essa que forçou o governo da China fazer uma declaração sobre os “mortos-vivos”.

Xinhua, agência oficial de notícias da China tentou dissipar esses rumores com uma reportagem lançada em 09 de agosto.

Da reportagem:
Rumor: Ebola pode causar um fenômeno de “mortos-vivos”.
[Rumores se espalharam na internet sobre como] o vírus da ebola levará a uma doença zumbi, ou fenômeno de “mortos-vivos”: um paciente infectado com o vírus da ebola vai entrar em coma ou falência, pois os sinais clínicos e a morte são muito parecidos, então [as pessoas] frequentemente pensarão que o paciente morreu. No entanto, algumas horas ou alguns dias depois, o paciente acorda repentinamente e entra em um estado muito agressivo, mordendo [tudo], inclusive humanos e animais.”
O relatório continua explicando que equipes médicas na Nigéria queriam que as pessoas soubessem que esses rumores são completamente falsos, e que na verdade as pessoas infectadas com o vírus normalmente não perdem a consciência, mas ficam muito fracas e normalmente acabam morrendo. Eles disseram que como as vítimas normalmente estão muito fracas pela perda de sangue, ataques violentos são impossíveis. Ebola é algo assustador, continuam, por causa da alta taxa de mortalidade dos infectados, não pelos infectados se tornarem zumbis. “Algo assim só poderia acontecer nos filmes.”

O relatório também desmente outros rumores, como a emergência de ebola na China, e o uso de café misturado com cebolas cruas para curar a doença.

O podemos aprender com isso?

Bem, a mídia social, pela sua natureza, é irresponsável (de acordo com a definição real de “irresponsável”). Nela as coisas podem ser ditas sem repercussão ou repercutidas infinitamente sem que uma única pessoa se preocupe em pesquisar. Isso tudo é verdade especialmente quando se pode esconder algo através do anonimato de uma tela de computador. Se um apocalipse de verdade ocorrer (de mortos-vivos ou outra coisa), ironicamente, a facilidade com que as informações se espalham é que será nossa queda. Afinal, em quem podemos acreditar?

Via: ZRS

Nenhum comentário:

Postar um comentário