domingo, 14 de setembro de 2014

A polêmica permanência de Judith em The Walking Dead


Robert Kirkman recorda com empolgação a cena final da season finale da segunda temporada, quando a série novamente se aproxima da HQ no momento em que a câmera levanta e a música “Democracy” é entoada com mais força, mostrando no horizonte a prisão, porque os fãs que seguem os quadrinhos souberam naquele momento os acontecimentos e personagens dos quadrinhos que estavam por vir na terceira temporada do show.

Mas, parecia que a sala dos roteiristas tinha sofrido com um furacão que levou para longe dos roteiros da terceira temporada a maioria do material dos quadrinhos para aquele importante arco da HQ quando adaptado para o show.


Um destes fortes ventos foi a ligação telefônica de Glen Mazzara para a atriz Sarah Wayne Callies (Lori), informando que a morte de sua personagem aconteceria no início da temporada.

O que só era para acontecer quando ocorresse o conflito com o Governador (David Morrissey) estava ali, no quarto episódio da terceira temporada, em cenas extremamente comoventes, mas com uma adaptação bastante diferente da HQ.

Para a atriz, parecia ser realmente o melhor para a série, mas a sua saída deixou uma nova e muito fofa personagem na série: Judith. É o primeiro bebê retratado como tendo nascido após o apocalipse zumbi e como a única pessoa a não ter memórias de um mundo sem os horrores do apocalipse zumbi e, assim, saberia viver neste novo mundo, sem a nostalgia que os demais personagens têm com a antiga vida.

Apesar de ser uma boa história, ver uma personagem nascida e criada no apocalipse zumbi, crescer e muito provavelmente tornar-se a mais preparada do grupo, no momento a presença de Judith na série gera muita polêmica, devido às necessidades de um bebê diante de um mundo com muita escassez de mantimentos e que não ficar em silêncio ou correr pode lhe custar à vida.


Desde o momento em que a pequena é apresentada aos demais personagens do grupo na série, começa uma corrida de Daryl (Norman Reedus) e Maggie (Lauren Cohan) para conseguir uma alimentação infantil para salvar a vida do bebê. Isso seria apenas o começo de vários roteiros em que personagens se voltariam para os cuidados de Judy.

A permanência dela na série causa certa confusão de sentimentos, já que alguns são a favor de ver o crescimento de uma criança no caótico mundo da série, enquanto outros são contra, pois olham o fato do bebê atrapalhar a história dos personagens.

Algo interessante é que, no momento em que os roteiristas colocaram a possibilidade de que Judith havia morrido, imediatamente após os episódios, os fãs começam uma busca por respostas para saber o que aconteceu com o bebê e não querem a morte dela.

A surpresa ao ver Judith aparecer nos braços de Tyreese (Chad Coleman) no episódio “Inmates”, mostrando que ela foi salva por ele antes do tanque destruir a passarela da prisão. E, em seguida, a enorme apreensão ao ver Lizzie (Brighton Sharbino) sufocando a pequena para que os zumbis não escutassem o choro dela, e o alívio ao vê-la no colo de Carol (Melissa McBride) após este momento de grande repercussão. Além disso, a alegria em vê-la no trailer e fotos promocionais da quinta temporada, após a dúvida do que havia acontecido a ela ao fim do episódio “The Grove”, ambos os episódios da quarta temporada da série.

Como são contraditórios os sentimentos por Judy! É fato que ela atrapalha a história da série e dos personagens, diretamente como vimos nos diálogos e acontecimentos de muitos dos episódios da quarta temporada, e indiretamente, como o mau desenvolvimento da personagem Beth (Emily Kinney), separada para cuidar do bebê desde a terceira temporada.

Pelos menos, Scott Gimple olhou com carinho para a personagem e a elevou ao elenco regular na temporada passada, garantindo, assim, que a partir da quinta temporada Beth teria mais destaque e sua própria história, já afastando ela de Judith na segunda metade da temporada (agradecemos Gimple!).


Para a quinta temporada, pelo cestinho apresentado no trailer, aparenta que Carl (Chandler Riggs) será o novo cuidador da irmã. Caso se confirme, será mais um personagem a ter a sua história estacionada devido às necessidades de Judith?

Foi confirmado em sua ficha técnica que, atualmente, Judith tem oito meses de idade. Desta forma aproxima o momento de andar e falar, que seria bem interessante ver na série, principalmente, em relação ao novo Rick (Andrew Lincoln), já que um “daddy” amoleceria o coração do líder.

Porém, parece que o perigo ronda novamente a pequena. Robert Kirkman confirmou que uma passagem da HQ que não foi adaptada para a prisão, será trazida para a quinta temporada. Qual seria? Muitos apostam no suicídio de Carol, mas e se os produtores e roteiristas resolverem adaptar a forma da série, a verdadeira morte de Lori? Seria esta adaptação um impactante e emocionante adeus a Judith juntamente com outro personagem?

Como se retirar Judith da série? Se em um momento alguns desejam a morte dela para o bem do grupo e, em outros, é grande a comoção gerada pela possível morte da personagem mirim. Se os momentos colocados na série que sugeriram a morte do bebê foram um teste dos produtores para ver como o público iria reagir à saída dela da série, Judith ficará por um bom tempo no show! A torcida por ela é imensa apesar de todos os contratempos causados pela fofura que é a pequena Grimes.

Judith atrapalha muito a história dos personagens? Você concorda com a morte dela para o bem do grupo? Ou acha interessante deixá-la na série para ver o crescimento e capacitação de uma criança que só conhece o apocalipse zumbi?

The Walking Dead irá retornar com a quinta temporada no dia 12 de outubro de 2014 na AMC e no dia 14 de outubro de 2014 FOX Brasil. Veja o trailer legendado da quinta temporada aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário