domingo, 25 de agosto de 2013

Seleção de livros para fãs de Zumbis


Os zumbis nos últimos anos chegaram de mansinho, meio cambaleantes, e conseguiram seu lugar na cultura pop. Hoje em dia matamos essas criaturas em jogos no celular, assistimos elas serem trucidadas na série de TV The Walking Dead, e aos poucos o gênero vem abocanhando uma grande fatia das produções cinematográficas, como a exemplo do filme World War Z.

Os zumbis estão movimentando milhões de dólares em qualquer segmento, e a gente sempre quer mais. A verdade é que nunca cansamos de decepar zumbis, e sempre se pode encontrar uma nova forma criativa de fazer isso.

Diante do fato, concluímos que não há momento mais oportuno do que esse para selecionar alguns bons títulos literários mortos-vivos que valem seu peso em carne podre.

Considerando que você já tenha lido os dois livros relacionados a franquia The Walking Dead: A Ascensão do Governador e O Caminho para Woodbury, e se considera um fã desse estilo de terror, tenho certeza que encontrará algo que te agrade nas indicações abaixo. Afinal, a maioria dos livros sobre zumbis são mais sobre os sobreviventes do que sobre os monstros em si, e aqui você vai encontrar de tudo, desde intrigas políticas até romances góticos inoportunos em meio ao fim do mundo. Veja:


A Floresta de Mãos e Dentes, de Carrie Ryan

Como a maioria das adolescentes, Maria tem uma certa angústia da idade, uma desconfiança da autoridade, e um desejo de escapar do mundo onde ela foi criada. A diferença é que ela vive em uma aldeia isolada separada por um único muro de uma floresta cheia de zumbis comedores de carne.

Este é o primeiro livro de Ryan, originalmente concebido para fazer parte de uma trilogia. Poderia, em alguns aspectos, ter sido definido em um condomínio urbano com gangues violentas fora de seus limites. A metáfora da rebelde adolescente durante a metamorfose para sua vida adulta já (é um baita clichê por si só, e se você pode adicionar zumbis ao enredo, Por que não fazê-lo? Mesmo que eles convivam com unicórnios).


Apocalipse Zumbi - Os Primeiros Anos, de Alexandre Callari

O caos reina no mundo. A civilização entrou em colapso. E os poucos que sobreviveram estão exaustos e tentam reunir o que ainda resta das suas forças e recursos para se manterem vivos. 

Apesar da descrição óbvia de cenário para uma história de zumbis, ainda encontramos alguns fatores diferenciados nessa trama, como o fato dos sobreviventes já começarem bem instalados e estabilizados em um mini-quartel de segurança privada e ainda possuírem energia elétrica e acesso a internet após a infecção. Elementos perfeitos para um interessante embate político. Paralelo aos fatos, acompanhamos uma empolgante cena de resgate com uma narrativa eletrizante que vale o valor do ingresso... quer dizer, do livro.


Celular, de Stephen King

Onde você estava no dia 1º de outubro? O protagonista Clay Riddell estava em Boston, quando o inferno surgiu diante de seus olhos. Bastou um toque de celular para que tudo se transformasse em carnificina. Stephen King - que já nos assustou com gatos, cachorros, palhaços, vampiros, lobisomens, alienígenas e fantasmas, entre outros personagens malévolos - elegeu os zumbis como responsáveis pelo caos desta vez.


Depois de anos de tentativas frustradas, o artista gráfico Clay Riddell finalmente consegue vender um de seus livros de histórias em quadrinhos. Para comemorar, decide tomar um sorvete. Mas, antes de poder saboreá-lo, as pessoas ao seu redor, que por acaso falavam ao celular naquele momento, enlouquecem. Fora de si, começam a atacar e matar quem passa pela frente. Carros e caminhões colidem e avançam pelas calçadas em alta velocidade, destruindo tudo. Aviões batem nos prédios. Ouvem-se tiros e explosões vindos de todas as partes.


Apocalipse Z, de Manel Loureiro

Nesta obra, em uma pequena cidade espanhola, um jovem advogado leva uma vida tranquila e rotineira. Um dia, porém, começa a ouvir notícias sobre um incidente médico ocorrido em um país remoto do Cáucaso. Apesar de aparentemente corriqueiras, as notícias chamam tanto sua atenção que ele resolve registrar suas impressões em um blog. Aos poucos, o que eram apenas acontecimentos incomuns ocorridos em um país distante começam a se espalhar por toda a Europa.

Em menos tempo do que poderia supor, o terror se instala. Ruas, bairros e cidades inteiras são tomados por criaturas com um comportamento assustador. Sem nunca ter visto nada parecido e completamente vidrado pela notícia, ele mal se dá conta de que, enquanto acompanha o desenrolar dos fatos de sua casa, a cidade onde mora também está sendo invadida por aquelas bizarras criaturas. Isolado, apenas com seu gato Lúculo e um vizinho, só lhe resta criar uma estratégia de fuga até conseguir encontrar outros sobreviventes. Entretanto, ao conseguir refúgio, ele logo descobrirá que a guerra está apenas começando.


O Desfile da Extinção e Outras Histórias de Zumbis, de Max Brooks

Autor dos cultuados Guia de Sobrevivência a Zumbis e Guerra Mundial Z, Max Brooks apresenta em O Desfile da Extinção uma coleção de relatos do pós- apocalipse zumbi.

A coletânea eleva a literatura zumbi a um novo patamar, no qual a história dessas criaturas se cruza com comentários políticos irônicos, referências históricas e geográficas notáveis, tudo com o humor afiado que caracteriza a obra de Brooks. No conto que dá título ao livro, o leitor se depara com um iminente embate entre zumbis e vampiros.

Afinal, já imaginou como os chupadores de sangue reagiriam ao perceber que os mortos-vivos estão acabando com seu alimento, e com seu espaço na mídia mundial?

Nenhum comentário:

Postar um comentário