segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Conto de zumbi: O Caminho dos Mortos

Capítulo 6 - A luz no fim da escuridão.

Assim que Eduardo e seus amigos entraram na casa eles perceberam um clima estranho, algo estava errado, o interior daquela casa passava um sentimento de vazio, a cada passo que eles davam mais forte ficava esse sentimento. A casa estava totalmente em silêncio, tudo está organizado e arrumado, completamente diferente do lado de fora, onde estava tudo destruído. A medida que Eduardo e os outros se aproximavam do quarto dos pais de Sophie esse clima desconfortável e aterrorizante aumentava, Richard pediu para Eduardo abrir a porta do quarto enquanto ele cobria os olhos de Sophie. Eduardo abriu a porta e ficou espantado, ele não conseguiu falar nada, o que ele acabara de ver foi muito perturbador para sua mente, Eduardo estava em choque por um momento. “Todos para trás!”, Eduardo gritou e fechou a porta – Eles estão mortos! Os dois foram devorados e estão em pedaços, vamos embora agora, esse lugar é perigoso.” -Eduardo agarra os braços de Sophie e Richard, e os forçam a deixar a casa.

Dentro do carro Sophie finalmente cai no sono, Richard aproveita a oportunidade e pergunta o que tinha no quarto para Eduardo, e Eduardo, relutante, responde –Analisando o quarto eu julgo que o pai de Sophie atirou na própria esposa e depois se matou, e parece que ele tinha deixado uma mensagem escrito na parede com sangue dizendo “A morte é a única salvação”, se Sophie chegasse a ver aquilo ela iria quebrar, sua alma iria morrer, ela não ficaria muito diferente desses zumbis. - Richard ficou espantado, mas, apoiou a decisão de Eduardo e decidiu não contar a verdade para Sophie.

Sophie acordou com uma cara triste, abraçou suas pernas contra seus seios e ficou calada, Eduardo cortou o silêncio e disse: “não fique triste Sophie, seus pais podem estar em alguma base militar ou em algum refúgio, não perca as esperanças ainda, você está viva e deve continuar a viver mesmo sem eles por perto”. As palavras de Eduardo aumentaram a autoestima de Sophie.

Já estava no finalzinho da tarde, o sol estava começando a se por, eles já estavam rodando a algumas horas, procurando algum lugar seguro para passar a noite, Eduardo gritou para o Richard parar, desceu do carro, correu e entrou em uma loja, poucos minutos depois Eduardo saiu carregando um poderoso fuzil M4A1, uma loja de arma em perfeito estado, a sorte finalmente começou a mudar de lado para eles. Eduardo falou pro Richard estacionar próximo a entrada da loja e ajudar a carregar munições e armas. Após carregar o carro com algumas armas e muita munição eles saem em busca de algum abrigo seguro para passar a primeira noite nesse “novo mundo".
  

E para você que perdeu os capítulos anteriores:
  
- Capítulo 1: A Manhã dos Mortos;
- Capítulo Extra: Laços dos Mortos;
- Capítulo 2: Explorando o Amanhã;
- Capítulo 3: Amigos...;
- Capítulo 4: Deixando o Lar;
- Capítulo 5: O Gosto do Desespero.

Um comentário: